Eleições 2018: Os candidatos mais votados para o Congresso Nacional

Perfil político, no TSE, de Cid Ferreira Gomes.

Perfil político, no TSE, de Cid Ferreira Gomes.

O ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT) foi o candidato mais bem votado para senador nas eleições deste domingo (07/10/2018), com 41,62% dos votos válidos no seu estado, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Também ex-ministro da Educação do governo Dilma Rousseff, Gomes concorreu ao Senado pela primeira vez. Anteriormente, havia sido prefeito do município de Sobral e deputado estadual.O resultado mostrou uma maior divisão entre os eleitores em relação ao pleito de 2014, quando o candidato Álvaro Dias (PSDB), senador mais bem votado na época, conseguiu 77% dos votos válidos no Paraná.

Em termos absolutos, o candidato Sérgio Olimpio Gomes (PSL) contabilizou o maior número de votos para senador na eleição deste fim de semana, com mais de 9 milhões de votos em São Paulo, o estado mais populoso do país. Conhecido como Major Olimpio, o candidato é policial militar da reserva e é famoso pelo discurso contra a corrupção.

Já na disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados, o filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), Eduardo Bolsonaro, foi líder com 1,8 milhão de votos, sendo reeleito para o cargo de deputado federal pelo mesmo partido do pai. Com isso, ele se tornou o candidato a deputado federal mais votado da história do Brasil em números absolutos. Em sua conta no Twitter, ele afirmou que o resultado foi muito além da expectativa. “Agora é focar no 2º turno para presidente e ser base do primeiro governo conservador de nossa democracia”, afirmou.

Jair Bolsonaro, obteve 46,03% dos votos válidos na disputa pela Presidência e disputará o segundo turno com o petista Fernando Haddad, que ficou com 29,28%.

Também pegando carona no desempenho do pai, outro filho do presidenciável, Flávio Bolsonaro, foi eleito para o Senado pelo Rio de Janeiro com 31,36% dos votos.

Concorrendo pelo estado de São Paulo, a advogada e professora Janaína Paschoal, também do PSL, se tornou a deputada estadual mais votada da história do país. A autora do processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) liderou as urnas em termos absolutos, com 2 milhões de votos, e relativos, o equivalente a 9,88% dos votos válidos no estado de São Paulo.Paschoal teve quase sete vezes mais votos do que o recordista anterior na disputa por uma vaga na Assembleia Paulista: Fernando Capez (PSDB), que contabilizou 306 mil votos em 2014.

Ela também superou o segundo colocado, o militante antipetista Arthur Mamãe Falei (DEM) por uma ampla margem – o rival obteve 2,29% dos votos válidos em São Paulo.

*Com informações da Deutsche Welle Brasil.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]