Eleições 2018: José Ronaldo diz que projeto estadual persiste, que vai fazer campanha eleitoral a favor de Jair Bolsonaro e que participa ativamente da sucessão municipal de Feira de Santana em 2020

José Ronaldo concede entrevista coletiva em Feira de Santana e afirma que vai dar continuidade ao projeto político estadual.

José Ronaldo concede entrevista coletiva em Feira de Santana e afirma que vai dar continuidade ao projeto político estadual.

Durante entrevista coletiva, concedida nesta segunda-feira (08/10/20148), o ex-candidato a governador e ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo (DEM/BA) declarou que pretende dar continuidade ao projeto político estadual e que no segundo turno das eleições de 2018 vai às ruas em campanha eleitoral a favor de Jair Bolsonaro (PSL).

O ex-candidato comentou sobre o episódio em que declarou voto à Jair Bolsonaro, durante último debate entre governadores da Bahia, inferindo que foi um gesto unilateral e pessoal e que não consultou o partido e nem a coligação. Ele afirmou que a declaração não gerou conflito com ACM Neto, prefeito de Salvador e candidato a presidente nacional do Democratas.

Ele revelou que, a convite do PSDB, participou, em Salvador e Barra, de atos de campanha com Geraldo Alckmin, candidato do partido à presidente da República.

José Ronaldo declarou que pretende participar ativamente da sucessão municipal, em 2020, em Feira de Santana e que, mesmo impedido de concorrer ao mandato de prefeito, vai apoiar correligionários e apoiadores que o acompanham durante trajetória política.

Questionado sobre um possível apoio ao atual prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB), Ronaldo disse que seria um suicídio político declarar antecipadamente o voto para prefeito.

Ao avaliar o resultado eleitoral de 2018 na Bahia, o ex-candidato agradeceu os votos conquistados na disputa pelo cargo de governador, em especial os votos recebidos em Feira de Santana, local onde obteve 147.930, 51,25% dos votos válidos, enquanto o governador Rui Costa obteve 133.761, ou seja, 46,34% dos votos válidos.

Sobre os votos para deputado estadual e federal de candidatos do grupo em Feira de Santana, José Ronaldo comentou que o número significativo de candidaturas acabou provocando a “pulverização dos votos” entre os políticos da base. Ele citou o exemplo do deputado estadual Carlos Geilson (PSDB), avaliando que a não reeleição dele foi inusitada e inesperada.

José Ronaldo destacou as vitórias eleitorais de Dayane Pimentel (PSL/BA), deputada federal eleita; Targino Machado (DEM/BA) e José de Arimateia (PRB/BA) deputados estaduais reeleitos e do vereador de Feira de Santana Ewerton Carneiro da Costa (Tom, PATRI) eleito deputado estadual, como exemplo de sucesso eleitoral de pessoas com as quais detém afinidade política em Feira de Santana.

O ex-prefeito de Feira de Santana pontuou a expressiva votação do deputado federal Antonio Lázaro (PSC/BA), que mesmo não eleito senador, foi o terceiro colocado na disputa eleitoral de 2018, obtendo 1.830.581 votos, ou seja, cerca de 15.37%, dos votos válidos.

Participação

O deputado federal Antonio Lázaro (PSC/BA) participou, também, da entrevista coletiva.

Votação

José Ronaldo (DEM/BA) ficou em segundo lugar na disputa pelo governo da Bahia em 2018. Ele obteve 1.502.266 votos, ou seja, o equivalente a 22,26% dos votos válidos.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).