Eleições 2018: Jair Bolsonaro e os apoiadores da extrema-direita nazifascista são contidos pelo Movimento de Mulheres; Fake News persiste | Por Sérgio Jones

Convocados por movimentos de mulheres, protestos levam manifestantes a dezenas de cidades do Brasil e do exterior em repúdio à candidatura do político de extrema-direita Jair Bolsonaro: #EleNão.

Convocados por movimentos de mulheres, protestos levam manifestantes a dezenas de cidades do Brasil e do exterior em repúdio à candidatura do político de extrema-direita Jair Bolsonaro: #EleNão.

Diante do baixo índice obtido junto às mulheres, devido aos comentários desequilibrados e misóginos, típico de uma mente enferma, os seguidores do “coiso”, Jair Bolsonaro (PSL), estão espalhando boatos irresponsáveis nas redes sociais em que tentam ligar mulheres ao homem com problemas mentais que deu uma facada no candidato de extrema-direita em Juiz de Fora no último dia 6 de setembro de 2018.

Primeiro se tentou culpar membros ligados a outros segmentos da esquerda política, o que se transformou em verdadeiro fiasco. Agora, eles voltam as suas baterias através de Fake News, tendo como alvo Manuela d’Ávila, candidata a vice de Fernando Haddad (PT).

Os seguidores do candidato fascista de extrema-direita disseminaram nas redes a versão de que a vice de Haddad teria entrado em contato com o esfaqueador e que existiriam gravações telefônicas disso. Mais uma vez, eles tentam repetir, de forma canhestra, o que aconteceu com o atentado à bomba ocorrido no período da ditadura em abril de 1981, véspera de primeiro de maio, no bairro Jacarepaguá no Rio de Janeiro.

O objetivo do atentado dos militares reacionários, à época, era incriminar os grupos de esquerda. Mas, pelo visto, o feitiço virou-se contra o feiticeiro e o artefato acabou explodindo no colo do sargento, que morreu no ato, deixando ferido gravemente outro oficial.

Esta prática denominada de contrainformação, que volta a ser praticada pelos bolsomistas, já é por demais conhecidas de todos os brasileiros. Após a tentativa frustrada, o que denota falta de imaginação dessa direita burra, eles resolveram dar o passo seguinte partindo para a ameaça através da divulgação de uma peça ficcional ao reforçarem a mentira de que um determinado homem mandou mensagem para Manuela D’Ávila acusando-a pelo crime e dizendo para ela “ficar preparada”.

Diante do a inusitado ato de sandice a candidata a vice-presidente resolveu entrar com uma ação junto ao TSE solicitando que policiais federais sejam designados para acompanha-la nos atos de campanha política. O que fica patenteado nestes atos é que a corrupção da direita no país, tem sido o Cupim da República.

*Sérgio Jones, jornalista ([email protected]).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]