Eleições 2018: Democratas elege dois governadores no primeiro turno

Ronaldo Caiado (GO) foi eleito governador de Goiás com 1.773.185 votos (59,73%). Em Mato Grosso, o candidato Mauro Mendes (MT) somou 58,69% dos votos válidos – o que corresponde a 840.094 votos.

Ronaldo Caiado (GO) foi eleito governador de Goiás com 1.773.185 votos (59,73%). Em Mato Grosso, o candidato Mauro Mendes (MT) somou 58,69% dos votos válidos – o que corresponde a 840.094 votos.

O primeiro turno das eleições de 2018 demonstrou a força do Democratas para a construção de um novo Brasil. Na primeira etapa do pleito deste ano a sigla conseguiu eleger dois governadores, quatro senadores, 29 deputados federais e 53 deputados estaduais. Todos os números são maiores que os contabilizados em 2014, quando aconteceu a última eleição para os cargos majoritários e proporcionais.

Ronaldo Caiado (GO) foi eleito governador de Goiás com 1.773.185 votos (59,73%). Em Mato Grosso, o candidato Mauro Mendes (MT) somou 58,69% dos votos válidos – o que corresponde a 840.094 votos. Em 2014, apesar de ter disputado os governos da Bahia, com Paulo Souto (BA), e do Acre, com Tião Bocalom (AC), não conseguiu eleger nenhum dos candidatos lançados.

Seguem o mesmo quadro as campanhas para o governo de Santa Catarina, encabeçada por Gelson Merísio (PSD) e João Paulo Kleinübing (DEM) como vice-governador; de Roraima, com a chapa formada entre Anchieta (PSDB) e Abel Mesquita Jr. (DEM); e de Mato Grosso do Sul, com Reinaldo Azambuja (PSDB) concorrendo ao governo e Murilo Zauith (DEM) como candidato a vice-governador.

Câmara dos Deputados

Em 2018, o Democratas elegeu 29 parlamentares para a Câmara dos Deputados. Na comparação com o quadro de 2014, a sigla conseguiu eleger oito deputados a mais este ano. A partir do próximo novo Ano Legislativo, em 2019, 16 estados terão representantes do Democratas na Câmara.

Em São Paulo, o candidato Kim Kataguiri (SP) foi o quarto mais votado do estado. No Rio de Janeiro, o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), em mais uma demonstração do apoio da população ao trabalho realizado pelo partido à frente do Poder Legislativo, foi reeleito com cerca de 17 mil votos a mais que os contabilizados em 2014.

O Democratas somou 4.580.819 votos em 2018 – quando somados os votos válidos em cada candidato eleito do partido, os não eleitos e os votos para a legenda. O número representa um aumento de 500 mil votos para a bancada quando comparado com o pleito de 2014.

Senado Federal

No Senado, o Democratas elegeu três nomes em 2014 e, em seguida, trouxe mais dois nomes para o partido com a janela partidária. No pleito de 2018, quatro novos parlamentares da legenda passarão a integrar a bancada do DEM na Casa Legislativa.

Em Minas Gerais, o candidato Rodrigo Pacheco (MG) conquistou a cadeira no Senado com o apoio de 3.616.864 votos (20,49%). Jayme Campos (MT) será o representante do Mato Grosso, com 490.699 votos (17,82%).

Enquanto isso, em Rondônia, o candidato Marcos Rogério (RO) conquistou o apoio de 324.939 eleitores (24,06%) e Francisco Rodrigues (RR), eleito em primeiro lugar por Roraima, teve 111.466 votos (22.76%).

Deputados Estaduais

O número de deputados estaduais eleitos pelo Democratas em 2018 também aumentou quando comparado com o quadro de 2014. No último dia 7, os eleitores brasileiros elegeram 53 deputados estaduais do Democratas contra 45 nomeados em 2014.

Em São Paulo, o candidato Arthur Mamãe Falei (SP) foi o segundo mais votado do estado no pleito deste ano, com 478.280 votos.

Segundo Turno

Com foco no segundo turno, o candidato Márcio Miranda (PA), que disputa o governo do Pará, e Eduardo Paes (RJ), aspirante ao governo do Rio de Janeiro, seguem em campanha até o dia 27.

Também existe expectativa sobre as chapas em que os candidatos do Democratas aparecem como vice-governadores: é o caso de São Paulo, colégio eleitoral que pode ser representado por João Doria (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM).

Seguem o mesmo quadro as campanhas para o governo de Santa Catarina, encabeçada por Gelson Merísio (PSD) e João Paulo Kleinübing (DEM) como vice-governador; de Roraima, com a chapa formada entre Anchieta (PSDB) e Abel Mesquita Jr. (DEM); e de Mato Grosso do Sul, com Reinaldo Azambuja (PSDB) concorrendo ao governo e Murilo Zauith (DEM) como candidato a vice-governador.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]