+ Manchetes >

Arquiteto e artista visual Luiz Humberto de Carvalho lança exposição de arte em Feira de Santana com o tema ‘Sentar’

Convite da exposição 'Sentar', de autoria do arquiteto e artista visual Luiz Humberto de Carvalho.

Convite da exposição ‘Sentar’, de autoria do arquiteto e artista visual Luiz Humberto de Carvalho.

O arquiteto e artista visual Luiz Humberto de Carvalho, apresenta na terça-feira (30/10/2018), das 19:30 às 22:30 horas, na ‘UM CASA’, em Feira de Santana,a mais recente coleção de objetos artísticos com a surpreendente interferência dos programas científicos dos algoritmos futuristas, dessecando o ato de “Sentar”. “Faço a base em desenho convencional, passo para o computador e complemento com formas e cores”, afirma o artista.

Com curadoria de Ligia Motta, a mostra terá parte da venda em beneficio do Dispensário Santana e fica a disposição dos admiradores de uma arte de qualidade, até o dia 30 de novembro do corrente ano. Dois renomados arquitetos baianos testemunham em texto de apresentação a obra deste destacado artista:

“O ato de sentar não está associado somente ao descanso do corpo, mas também aos momentos de reflexão, aos momentos de criação, ao exercício da espera, da contemplação, da ostentação…

Questiono se a obra “Le Penseur” do artista francês Auguste Rodin teria a mesma fama ou o mesmo significado se o seu personagem estivesse em pé ou deitado, ao invés de sentado sobre uma pedra.

Sentar é um ato ordinário do dia a dia, quase sempre coadjuvante de alguma ação, dita “mais importante”. e raramente tem o seu papel devidamente reconhecido.

É nesse ponto que o trabalho do meu amigo, o artista, arquiteto Luiz Humberto Carvalho, contribui para que essa injustiça seja corrigida chamando a atenção, para a importância do “sentar” em nossas vidas.

Convido a todos que sentem-se e sintam a beleza desse trabalho”. Manuel Bandeira, arquiteto e designer de cadeiras, formado pela Universidade Federal da Bahia. UFBA – Mestre em Design Indústria pela Domus Academy de Milão.

“É obvio que Luiz é arquiteto. A interação entre o corpo humano e a sua adequação aos objetos criados, são uma síntese de um convívio essencial ao design. Por outro lado, uma obra de valor transcende o descritivo ou a realidade, pela ênfase e modo original de ver. Quanto mais instigante, surpreendente e pessoal, este modo de ver mais valida a obra.

Com a síntese de traços para representação da pessoa humana, aliada ao desenho quase técnico do mobiliário, o formal se sobrepõe ao representado e a composição se liberta do figurativo e passa a ser uma “caligrafia”.

Nesse momento o conjunto se torna uma somatória de formas ainda reconhecíveis, mas cuja importância é unicamente gráfica. O que mais encanta ao autor é destacado apenas por cor, em uma opção formal sem hierarquia de importância ou significado.

Concordar com a visão do autor é acessório.

O valor está na originalidade diferenciado desta visão e sua capacidade de surpreender.”. Fernando Peixoto, arquiteto

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).