Integração entre PM e comunidade marca os 4 anos da BCS Camaçari

Roda de capoeira é realizada no aniversário da Base Comunitária de Segurança de Camaçari.

Roda de capoeira é realizada no aniversário da Base Comunitária de Segurança de Camaçari.

Os quatro anos da Base Comunitária de Segurança (BCS) de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), foram comemorados nesta segunda-feira (17/09/2018), na sede da unidade, com um evento de integração entre policiais militares e a comunidade do Bairro PHOC II, onde fica localizada. Apresentação das ações promovidas pela BCS, capoeira, contação de histórias, visita da Biblioteca Móvel da Fundação Pedro Calmon (FPC) e demonstração da turma de pintura em tecido marcaram a programação.

A partir da implantação da BCS, em 2014, o índice de violência caiu nos bairros PHOC II e III, Glebas C e E, modificando o perfil da região. “Juntamente com o policiamento, vieram os projetos. O ex-comandante [da base], capitão Albert, desenvolveu alguns projetos e eu tenho 1 ano e meio no comando, dando continuidade ao trabalho dele. Implantamos novos projetos, novas ações, temos a Campanha do Agasalho, o Concurso Garota BCS, que tira as meninas da invisibilidade. São ações para aproximar a comunidade e a PM”, declarou o comandante da BCS Camaçari, capitão Arivaldo Arcanjo.

Os bons resultados geraram propostas que devem se transformar em novas ações. “Nós temos muitas ideias e projetos que vamos tirar do papel. Hoje, por exemplo, temos a Fundação Pedro Calmon, que está trazendo um espaço de leitura. A gente pensa em desenvolver também oficinas de música e teatro”, acrescentou Arcanjo. Na ocasião, o comandante do Batalhão da PMBA em Camaçari, coronel Marcelo Grun, anunciou a construção de duas salas de aula e de uma nova quadra de esporte na área da BCS.

Em 2017, a adolescente Samara Santana, 17 anos, além de participar das aulas de capoeira oferecidas pela base, foi eleita Garota BCS Camaçari. Depois disso, já venceu três concursos e se prepara para ir ao Mato Grosso, onde participará de mais um. “O Garota BCS foi uma experiência que eu vou levar para a vida toda. Quero continuar nesse rumo porque é uma coisa que não sai da minha cabeça. Espero chegar onde Deus permitir”, afirmou Samara.

*Com informações da Secretaria da Segurança Pública da Bahia.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]