Governo Rui Costa reinaugura Hospital Alayde Costa, unidade de saúde está localizada em Salvador e conta com mais 102 leitos

Hospital Alayde Costa, localizado no Alto da Terezinha, no Subúrbio Ferroviário de Salvador.

Hospital Alayde Costa, localizado no Alto da Terezinha, no Subúrbio Ferroviário de Salvador.

O Sistema Único de Saúde (SUS) na Bahia foi ampliado com a reabertura do Hospital Alayde Costa, localizado no Alto da Terezinha, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, nesta segunda-feira (03/09/2018). Por meio de parceria com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), a unidade, que foi reformada e possui 102 leitos, sendo 20 de UTI, deve receber R$ 24,2 milhões, por ano.

O hospital conta com 68 médicos e atenderá pacientes com o perfil de ortopedia e clínica médica de longa permanência, a exemplo de indivíduos que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC) e não possuem condições sociais ou físicas de serem acompanhados no programa de internação domiciliar. O equipamento também dispõe de um parque de imagem, com raio-x e eco-doppler.

O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, explicou que o Hospital Alayde Costa, que estava fechado, já foi uma unidade contratada, pontualmente, pelo Estado, para internar pacientes por longos períodos. De acordo com o gestor, a partir desta nova parceria, a unidade atenderá pacientes em processo de pós-operatório de cirurgias ortopédicas, que, atualmente, são atendidos no Hospital Geral do Estado (HGE) e no Manoel Victorino.

O titular da Sesab destacou ainda que o hospital é 100% regulado, o que significa que os pacientes são atendidos, inicialmente, em outras unidades hospitalares e transferidos para o Alayde Costa.

A unidade representa 300 novos postos de trabalho na capital, entre médicos, enfermeiros e outros profissionais. Técnica em laboratório e análise clínica, Marluce Carvalho, 30 anos, conseguiu pela primeira vez um trabalho na área que estudou. “Eu tinha mais ou menos cinco meses procurando, e consegui essa oportunidade na área. Estou muito feliz”, afirmou.

O Alayde Costa também possui um centro de hemodiálise que atende 260 pacientes, 210 na própria unidade e 50 em casa. O paciente Roberto de Carvalho Vieira, 40 anos, ficou internado no Hospital do Subúrbio durante cinco meses e agora pode voltar para casa. “O tratamento era excelente, mas batia uma tristeza, porque sentia vontade de estar em casa. Agora está melhor, estou em casa, com a família”.

Segundo o diretor do hospital, Cesar Filho, a grande conquista da hemodiálise é a possibilidade da não internação. “Pacientes estáveis, que têm condições de estar em casa, vão deixar de ser mantidos em hospitais por falta de unidades de hemodiálise crônica. Aqui, o paciente pode vir, fazer o tratamento e voltar para sua casa. Nos hospitais havia muita gente internada há mais de cinco meses, em condições de alta. Agora, aos poucos, eles vão recebendo alta”.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]