Eleições 2018: PT transformou Vale do Silício de Ilhéus em Vale do Silêncio, diz José Ronaldo

José Ronaldo: era para ter sido o Vale do Silício baiano. Mas o Pólo de Informática de Ilhéus foi transformado num Vale do Silêncio.

José Ronaldo: era para ter sido o Vale do Silício baiano. Mas o Pólo de Informática de Ilhéus foi transformado num Vale do Silêncio.

O candidato ao governo do estado José Ronaldo (DEM) disse hoje que, caso seja eleito, a economia estadual voltará a crescer como vinha crescendo antes dos sucessivos governos do PT iniciados com a eleição de Jaques Wagner em 2006.

“Entre 2003 e 2006 o PIB baiano teve crescimento acumulado 36% acima do crescimento brasileiro. Mas a falta de planejamento dos governos de Jaques Wagner e de Rui Costa fez com que a Bahia andasse para trás. Nenhum grande pólo industrial foi atraído para a Bahia nos últimos 12 anos”, avalia José Ronaldo.

Para o candidato do DEM, uma das maiores provas da falta de capacidade do PT para atrair empresas e gerar emprego e renda foi o destino dado ao Pólo de Informática de Ilhéus. “Era para ter sido o Vale do Silício baiano. Mas o Pólo de Informática de Ilhéus foi transformado num Vale do Silêncio”, diz José Ronaldo, fazendo referência à região da Califórnia, nos Estados Unidos, onde estão localizadas as maiores empresas de informática do mundo.

Segundo José Ronaldo, antes da eleição de Jaques Wagner, em 2005, o Pólo de Informática de Ilhéus tinha mais de 70 empresas, gerava mais de cinco mil empregos, com faturamento anual acima de R$2 bilhões e respondia por mais de 50% do Imposto sobre Serviços (ISS) de Ilhéus.

“O Pólo de Ilhéus chegou a ser responsável pelo atendimento de 20% da demanda nacional de computadores fixos e portáteis. Mas o PT não fez a lição de casa, que era melhorar a infraestrutura e facilitar o acesso aos mercados internacionais, por isso as empresas deixaram a Bahia e seguiram para Minas Gerais”, pontua José Ronaldo, explicando que as empresas, descapitalizadas, chegaram a recorrer ao governo petista em busca de crédito para investimento, mas devido aos juros abusivos preferiram seguir para Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais.

José Ronaldo diz que a Bahia conseguiu atrair empresas, antes de 2006, com uma atuação eficiente na guerra fiscal que foi estabelecida entre os estados.

“Estávamos caminhando para a diversificação da economia baiana, havia programas como o ProBahia e outros programas específicos, como o BahiaPlast, o Procobre, os incentivos ao desenvolvimento da informática no Polo de Ilhéus, o Agrinvest e o esforço de atração da Ford, entre outros. Tudo isso foi por terra quando os petistas chegaram ao governo”, diz o candidato.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]