Eleições 2018: Imprensa internacional exalta escolha de Fernando Haddad como candidato à presidência da República

Veículos como Telesur, Wall Street Journal, BBC, Bloomberg e Reuters divulgaram a candidatura de Fernando Haddad à presidência da República, ressaltando batalha jurídica de Lula.

Veículos como Telesur, Wall Street Journal, BBC, Bloomberg e Reuters divulgaram a candidatura de Fernando Haddad à presidência da República, ressaltando batalha jurídica de Lula.

Jornais e sites de notícias de todo o mundo destacaram a escolha do ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, para disputar a presidência nas eleições de 2018, com Manuela D’Ávila vice. A decisão foi tomada em unidade pelo PT . Lula enviou uma carta que foi lida por Luiz Eduardo Greenhalgh, onde disse que “daqui para frente, Fernando Haddad e Manuela D’Àvila andarão pelo país levando a mensagem de Lula e do 13 como candidatos a presidente e vice, respectivamente”.

Após uma intensa batalha judicial para que se fizesse justiça, a candidatura de Lula à Presidência da República foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que estipulou esta terça-feira (11/09/2018) como data limite para a apresentação de outro nome pelo Partido dos Trabalhadores.

O site do canal de televisão Telesur destacou em seu site que “Fernando Haddad foi indicado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) como substituto de Luis Inácio Lula da Silva para a candidatura presidencial antes das eleições de 7 de outubro”. A matéria ainda relembra que “no Brasil, denunciam a perseguição judicial contra Lula, que o deixa fora da disputa eleitoral, apesar das considerações da Organização das Nações Unidas (ONU), que defende seu direito à participação política até o fim do processo judicial”.

Outro canal de TV, a Al Jazeera, também noticiou a escolha de Haddad para a presidência, destacando que Lula conclama seus apoiadores a estar ao lado de Haddad. “Luiz Inácio “Lula” da Silva, o ex-presidente brasileiro imensamente popular, mas preso, retirou sua candidatura ao primeiro lugar do país antes das eleições gerais do próximo mês”, diz a matéria.

A agência de notícias AFP publicou que “na terça-feira, o ex-prefeito de São Paulo, de 55 anos, foi encarregado da mais delicada das missões: representar Lula nas eleições presidenciais de outubro no Brasil”.

O Wall Street Journal também publicou matéria onde destaca que “Haddad disse que governaria da mesma maneira que Lula, que fundou o Partido dos Trabalhadores, governou o Brasil até 2010 e deixou o cargo com as mais altas classificações de popularidade de qualquer presidente na história do país”.

A BBC da Inglaterra divulgou que a partir de agora Fernando Haddad é o candidato do PT. “A decisão vem depois de uma longa batalha judicial que culminou em 31 de agosto, quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que ele era “inelegível” para concorrer à presidência”, relembra o texto, destacando que “Lula deixou o cargo com aprovação recorde e, apesar de ter sido preso, quase 40% das pessoas entrevistadas pela empresa de pesquisas Datafolha disseram que votariam nele”.

“Em uma eleição cheia de choques e surpresas, Lula tem sido uma constante imbatível até hoje: o que quer que tenha acontecido, ele sempre liderou as pesquisas com uma vantagem confortável sobre seus rivais”, destacou o jornal espanhol El País na matéria que divulga o anúncio de Haddad como cabeça de chapa.

O site Bloomberg publicou que “o ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, endossou nesta terça-feira seu companheiro de chapa Fernando Haddad como candidato presidencial de seu partido, depois que autoridades eleitorais barraram o ícone esquerdista na eleição de outubro”. A matéria ainda destaca a carta de Lula denunciando que o judiciário impediu o povo de escolher seu presidente.

A agência Reuters publicou que Haddad é o candidato do PT e que “Lula, o primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil e de longe seu político mais popular, apesar de enfrentar vários julgamentos de corrupção, esperava que a Suprema Corte concordasse em apelar por mais tempo depois que o principal tribunal eleitoral deu ao partido até terça-feira para decidir sobre seu candidato”.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]