Cooperativas baianas participam de evento na Itália

Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina, produtora de licuri e mel de abelha mandaçaia.

Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina, produtora de licuri e mel de abelha mandaçaia.

Representantes de nove cooperativas baianas estão de malas prontas para uma missão de peso: levar os sabores da Bahia para o Terra Madre, evento realizado em Torino, na Itália, que reúne produtores de alimentos de 160 países. Eles embarcam na próxima terça-feira (18/09/2018) e pretendem retornar com muitas ideias para impulsionarem seus negócios.

Essas cooperativas foram convidadas pelo Slow Food, movimento responsável pela organização do Terra Madre, por possuírem práticas sustentáveis de produção, com o critério de “valorizar o alimento bom, limpo e justo”, filosofia do movimento. O alimento considerado bom é aquele saboroso, que representa os sabores locais; é cultivado de maneira limpa, sem prejudicar a saúde humana, o meio ambiente ou os animais e é justo de forma que o produtor receba aquilo que é justo pelo seu trabalho, garantindo-lhe uma renda favorável.

Para alcançarem esse patamar de qualidade, as cooperativas mudaram seus processos produtivos e se capacitaram através de apoio do Slow Food e da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). É o caso da Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (COOPES), produtora de licuri e mel de abelha mandaçaia, que levará seus produtos para serem comercializados no Terra Madre. Atualmente, 210 agricultores fazem parte da cooperativa.

Frutos do campo

A Bahia é o estado com o maior número de propriedades da agricultura familiar do país – são cerca de 700 mil propriedades – e nos últimos três anos foram investidos R$ 1,2 bilhão na agricultura familiar.

Somente em 2018, por meio do projeto Bahia Produtiva, da SDR, foram destinados R$ 40 milhões para adequação e recuperação de agroindústrias. Os investimentos permitem a ampliação da cooperativa, incluindo melhoria na infraestrutura, aquisição de equipamentos, veículo, serviços de marketing e desenvolvimento de novas embalagens.

Além do Bahia Produtiva, os produtores contam também com recursos do Pró-Semiárido, que até o final de 2018 destinará R$ 170 milhões para organização comunitária, implantação e fortalecimento de agroindústrias e apoio à comercialização, visando a convivência produtiva das famílias.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]