Colégio Estadual Indígena do município de Santa Cruz Cabrália recebe certificação do Programa de Escolas Associadas da UNESCO

O Colégio Estadual Indígena de Coroa Vermelha, está entre as dez escolas da Bahia que receberam, no Bahia Othon Palace Hotel, em Salvador.

O Colégio Estadual Indígena de Coroa Vermelha, está entre as dez escolas da Bahia que receberam, no Bahia Othon Palace Hotel, em Salvador.

O Colégio Estadual Indígena de Coroa Vermelha, localizado na Aldeia Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália (708 km de Salvador) está entre as dez escolas da Bahia que receberam, nesta quarta-feira (12/09/2018), no Bahia Othon Palace Hotel, em Salvador, a certificação do Programa de Escolas Associadas (PEA), da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Trata-se de uma rede de escolas comprometidas a promover ideias, valores e prioridades da UNESCO. O superintendente de Políticas para o Desenvolvimento da Educação Básica, Ney Campello, representou o secretário Walter Pinheiro, na atividade.

A comunidade escolar está em festa por este reconhecimento. Segundo o diretor do Colégio Estadual Indígena de Coroa Vermelha, Railson Sena Braz, a inscrição para a adesão ao programa foi realizada após a UNESCO tomar conhecimento do trabalho realizado no colégio. “Temos uma proposta pedagógica que tem o envolvimento ativo da comunidade no espaço escolar, bem como no desenvolvimento de atividades com o foco na sustentabilidade, a exemplo do projeto ‘Floresça onde está plantado’, no qual fizemos intervenções juntamente com os estudantes, como grafismo Pataxó – que são desenhos indígenas -, arborização, construção de jardim e implantação de duas hortas, sendo uma para hortaliças e legumes e, outra, para plantas e ervas medicinais”, informou.

O gestou também ressaltou a importância da certificação. “Para nós como categoria de Educação Escolar Indígena é uma honra ter esse reconhecimento da UNESCO, pois isso mostra que o colégio tem avançado e conquistando notoriedade pela proposta curricular desenvolvida. Através dessa rede, os trabalhos realizados pelo colégio terão maior visibilidade e a UNESCO viabilizará apoiadores para os nossos projetos, além de outras ações que beneficiarão toda a comunidade escolar”, comemorou.

Sobre o PEA

O Programa consiste, basicamente, no estímulo a projetos ligados a um tema central, que é o Ano Internacional proposto pela UNESCO, ou simplesmente dirigidos à ampliação da consciência de cidadania. O principal benefício, porém, é participar de uma comunidade que trabalha pelo mesmo objetivo, troca informações, compartilha projetos e ideais. Isso catalisa os esforços e repercute positivamente nas escolas, que podem ampliar o trabalho pela cultura da paz, em todas as suas formas.

O PEA foi criado em 1953 e contempla 10 mil escolas de 180 países. No Brasil, agora são 583 instituições associadas, que trabalham para constituir ativamente um mundo mais justo, pacífico, inclusivo e sustentável, em linha com os objetivos do Plano Estratégico da Rede PEA 2014 – 2021 que são: aprendizagem intercultural; desenvolvimento sustentável; cultura de paz e o conhecimento do Sistema ONU dos desafios a serem enfrentados.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]