CNJ confirma legalidade da SSP Bahia coordenando interceptações e arquiva pedido de sindicato

Decisão tomada por unanimidade, na tarde de terça-feira (4), julgou improcedente reclamação de entidade de classe.

Decisão tomada por unanimidade, na tarde de terça-feira (4), julgou improcedente reclamação de entidade de classe.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) confirmou a legalidade da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP Bahia) coordenando interceptações telefônicas e arquivou denúncia do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia (Adpeb). A decisão tomada à unanimidade, na tarde de terça-feira (04/09/2018), julgou improcedente a reclamação da entidade de classe.

Há 14 anos a Superintendência de Inteligência (SI) da SSP atua dando suporte técnico, nas interceptações telefônicas. A solicitação para Justiça, escolha dos alvos e decisão pelo encerramento ou continuidade da interceptação são decididas pelo delegado (a) que conduz a investigação.

Em 2018 megaoperações foram desencadeadas na Bahia e em outros estados com o trabalho integrado da SI e da Polícia Civil. “Continuaremos guiando o nosso trabalho com ética e profissionalismo, elevando o trabalho de inteligência das forças da Bahia”, exaltou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).