+ Manchetes >

CNJ confirma legalidade da SSP Bahia coordenando interceptações e arquiva pedido de sindicato

Decisão tomada por unanimidade, na tarde de terça-feira (4), julgou improcedente reclamação de entidade de classe.

Decisão tomada por unanimidade, na tarde de terça-feira (4), julgou improcedente reclamação de entidade de classe.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) confirmou a legalidade da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP Bahia) coordenando interceptações telefônicas e arquivou denúncia do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia (Adpeb). A decisão tomada à unanimidade, na tarde de terça-feira (04/09/2018), julgou improcedente a reclamação da entidade de classe.

Há 14 anos a Superintendência de Inteligência (SI) da SSP atua dando suporte técnico, nas interceptações telefônicas. A solicitação para Justiça, escolha dos alvos e decisão pelo encerramento ou continuidade da interceptação são decididas pelo delegado (a) que conduz a investigação.

Em 2018 megaoperações foram desencadeadas na Bahia e em outros estados com o trabalho integrado da SI e da Polícia Civil. “Continuaremos guiando o nosso trabalho com ética e profissionalismo, elevando o trabalho de inteligência das forças da Bahia”, exaltou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]