1.500 alunos de Feira de Santana serão beneficiados pelo Projeto Brincar e Pensar

O Projeto Brincar e Pensar é promovido através de parceria entre a Secretaria de Educação e o Colégio Helyos.

O Projeto Brincar e Pensar é promovido através de parceria entre a Secretaria de Educação e o Colégio Helyos.

Cerca de 1.500 alunos do Ensino Fundamental de cinco escolas municipais de Feira de Santana serão contemplados pelo Projeto Brincar e Pensar – Jogos de Raciocínio, promovido através da parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e o Colégio Helyos. Na manhã desta quarta-feira (19/09/2018), gestores, vice-gestores e técnicos da Seduc conheceram a proposta e os jogos que serão oferecidos pela instituição de ensino. O encontro aconteceu no colégio.

A iniciativa, que visa promover jogos e brincadeiras que estimulem o desenvolvimento cognitivo lógico-dedutivo, será implementada a partir do próximo ano letivo. As escolas municipais que receberão o projeto piloto são: Ana Brandoa, Antônio Gonçalves da Silva, Adenil da Costa Falcão, Monsenhor Jessé Torres Cunha e Maria Antônia da Costa.

Aprendizagem a partir de jogos

“Vamos oferecer jogos já conhecidos e outros que adaptamos para serem ainda mais atrativos. As atividades colaboram para o desenvolvimento pedagógico de diversas disciplinas, principalmente a matemática. Esta é uma forma de reforçar ainda mais o trabalho dos professores em sala de aula”, afirma Nazareno Getter Ferreira de Medeiros, professor da área de jogos do colégio.

Além dos jogos tradicionais, os estudantes contam com versões diferenciadas, confeccionadas e pensadas pelo professor Nazareno, como quebra-cabeças e jogos da memória mais coloridos, interessantes e em acrílico. “Nosso objetivo é prender a atenção dos alunos para que eles possam estar mais focados e, desta forma, possam desenvolver estratégias e raciocínio lógico”, explica.

“Além de promover o desenvolvimento do raciocínio lógico e viabilizar a interdisciplinaridade, o projeto contribui para uma maior interação social entre os sujeitos. E a interação é fundamental por que as pessoas aprendem a partir deste contato com o objeto do conhecimento”, observa a professora Joelma Sobrinho Alves, vice-diretora da Escola Municipal Monsenhor Jessé. “O jogo não é o viés, é mais uma estratégia para se aprender melhor”, destaca.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]