+ Manchetes >

Feira de Santana: vereador se declara contra determinados recursos destinados ao Ministério da Cultura

Edvaldo Lima: não vou me calar diante desta pouca vergonha.

Edvaldo Lima: não vou me calar diante desta pouca vergonha.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (01/08/2018), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Edvaldo Lima (PP) tratou sobre o pagamento alto de impostos no Brasil e a destinação de recursos para o Ministério da Cultura.

“Pagamos impostos caros e sabemos que a maioria deste valor fica para os governos. Trabalhamos a metade do ano para o pagamento de impostos e é por isso que está cada dia mais caro viver neste país. Mas, não podemos dobrar nossos joelhos diante de satanás. Pagamos muito, como por exemplo, o litro da gasolina, que em breve chegará a R$ 5,00”, pontuou Edvaldo.

O edil se manifestou contra o destino dos recursos enviados ao Ministério da Cultura. “Quero saber o nível dessa cultura e que cultura é essa. Não posso entender como cultura um homem que fica nu em praça pública. Isso é coisa do diabo e foi bem pago pelo Governo. Pago com o nosso dinheiro. Não vai ficar ileso o que está acontecendo com esta nação. Eles não vão vencer. Estamos com Deus e venceremos. Agora vai ter derramamento de sangue porque não vamos aceitar e nos calar. Não tem remédio, não tem médico, não tem leito, mas tem recurso para bancar essa pouca vergonha, que nos custou R$ 100 mil”, argumentou.

Para Edvaldo, outro fato que lhe chocou foi de um rapaz que afirmou amar o diabo e sua dependência dele. “Não podemos aceitar esse inferno que se levantou contra Jesus Cristo. Quando levantamos a voz somos homofóbicos e intolerantes, mas um homem que diz que ama o diabo e que ninguém viverá sem ele não é intolerante. Deus vai constituir um homem para governar esta nação e cessar com essa falta de vergonha que há no Ministério da Cultura”, afirmou.

Em aparte, o vereador Marcos Lima (PRP) disse estar orando pela nação e pedindo a Deus misericórdia. “As pessoas estão sendo utilizadas por forças negativas. Que nossa nação não se abale com estas demonstrações. Tenho certeza de que muitas coisas irão acontecer e temos que ser fortes para continuarmos contra elas”

Edvaldo Lima pede respeito ao cristianismo

Em pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (01), na Câmara Municipal, o edil Edvaldo Lima (PP) criticou a exposição artística intitulada ‘O cu é lindo’ realizada pelo Instituto Goethe, na capital baiana. Para o vereador, a exposição não é vista com uma expressão artística, mas sim de manobras de desrespeitar o cristianismo, que segundo ele tem crescido bastante na Bahia, e desvirtuar crianças e adolescentes.

“Não vou me calar diante desta pouca vergonha. O Governo do Estado tem patrocinado a imoralidade em nosso Estado. Vi poucos políticos se posicionarem diante desta situação. Eu sinceramente não sei onde vamos parar. Isso é um insulto para todos os cristãos, não me refiro somente aos evangélicos, mas todos que acreditam em Deus. O atual governador apoia essa cultura satânica. Deixo aqui o meu repúdio a todos que disseminam essa cultura anti-bíblica”, protestou.

Ainda na tribuna, Edvaldo Lima parabenizou o Governo do Estado de Pernambuco por censurar a apresentação da peça teatral ‘O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu’. “O Estado de Pernambuco barrou a apresentação desse espetáculo horrendo e de muito mau gosto. Quem fez isso merece meus aplausos. Os filhos do diabo querem tornar o mundo um verdadeiro caos. Como podem dizer que o nosso senhor Jesus Cristo era um travesti? Enquanto eu tiver forças irei lutar contra os filhos das trevas. Querem deturpar a mente de nossas crianças, mas não vão conseguir”, concluiu.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]