Feira de Santana: Baiana do acarajé relata racismo por causa do cabelo

Lurdes Santana, presidente do Condecni, acompanha a aposentada ao Complexo Policial do Bairro Sobradinho para registrar queixa.

Lurdes Santana, presidente do Condecni, acompanha a aposentada ao Complexo Policial do Bairro Sobradinho para registrar queixa.

Aposentada, a baiana do acarajé de iniciais RCS, 65 anos, residente no Bairro São João, em Feira de Santana, relata ter sofrido racismo, seguido de violências verbal e física, por causa de seu cabelo estilo black power. O ato teria sido praticado por um estudante adolescente, acompanhado de um colega, e, dias depois, ganhado corpo com ameaças e agressões também da mãe do garoto.

A denúncia foi ouvida por conselheiros dos Conselhos Municipais de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas (Condecni), da Criança e do Adolescente e também do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. E a presidente do Condecni, Lurdes Santana, acompanhou a denunciante ao Complexo Policial do Bairro Sobradinho para registrar queixa.

O fato, conforme RCS, teria ocorrido no início do mês, no interior de um ônibus do transporte coletivo urbano. E na sexta-feira passada, 24, a mãe do adolescente, moradora do mesmo bairro, teria se dirigido até a sua banca de acarajé e “fez ameaças verbais e também me empurrou”.

Denunciada será convidada

Lurdes Santana explica que o Conselho de Participação e Desenvolvimento das comunidades Negras e Indígenas pretende convidar a denunciada para esclarecimentos da situação. E garante que o Condecni está atento a situações de prática de racismo e desenvolverá todas as ações de apoio necessárias para que esta prática seja cessada em nossa sociedade.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]