Eleições 2018: Parlamentares questionam violação do devido processo legal protagonizada por agentes políticos do Estado com a finalidade de manter preso ex-presidente Lula

Thompson Flores, Gebran Neto, Sérgio Moro, Raquel Dodge e Rogério Galloro. Entrevista do diretor-geral da Polícia Federal revela como agentes políticos atuaram contra a lei para manutenção do ex-presidente Lula preso.

Thompson Flores, Gebran Neto, Sérgio Moro, Raquel Dodge e Rogério Galloro. Entrevista do diretor-geral da Polícia Federal revela como agentes políticos violaram o devido processo legal para manutenção do ex-presidente Lula preso.

Gleisi Hoffmann, senadora (PT/PA); Lindbergh Farias, senador (PT/RJ) e os deputados federais Paulo Pimenta (PT/RS) e Wadih Damous (PT/RJ), em entrevista coletiva concedida na quarta-feira (15/08/2018), informaram que  convocaram e convidaram agentes políticos do Estado a prestar depoimento e esclarecimento no âmbito da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, sobre violação do devido processo legal, decorrente de interferência da ordem judicial de liberdade prolatada pelo desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF4) Rogério Favreto, em favor de Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo os parlamentares, agiram na violação do devido processo legal, de forma associada, Sérgio Moro, juiz federal titular da 13º Vara Criminal de Curitiba Sérgio Moro; desembargadores do TRF4 Gerban Neto e Thompson Flores, presidente da Corte de Justiça, cumulada com a atuação de Raul Jungmann, Ministro Extraordinário da Segurança Pública do Brasil; Rogério Galloro, diretor da Polícia Federal (PF) e Raquel Dodge, Procuradora Geral da República (PGR).

Os fatos apresentados pelos políticos do Partido dos Trabalhadores (PT) estão amparados em documentos, declarações públicas, narrativas jornalistas e na entrevista concedida pelo diretor da PF, em que expõe como os agentes políticos do Estado interferiram, sem o poder legal para tal fim, na ordem judicial de soltura do ex-presidente Lula.

A entrevista com Rogério Galloro, que confirma a atuação dos agentes políticos, foi concedida ao jornal Estadão e reeditada e publicada pelo Jornal Grande Bahia, em 15 de agosto de 2018, com o título ‘Entrevista do diretor-geral da Polícia Federal expõe entranhas do complô judicial contra ex-presidente Lula; violação da Lei praticada por agentes políticos foi exposta’.

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]