Eleições 2018: Delegados homologaram por aclamação Luiz Inácio Lula da Silva como candidato à presidência da República pelo PT

Delegados homologaram por aclamação Luiz Inácio Lula da Silva.

Delegados homologaram por aclamação Luiz Inácio Lula da Silva.

A ideia Lula está mais presente do que nunca. Neste sábado (04/08/2018), Luiz Inácio Lula da Silva foi escolhido pela sexta vez como o candidato do Partido dos Trabalhadores à Presidência da República.

Com centenas de pessoas reunidas na casa de Portugal, local histórico da militância de esquerda em São Paulo, os delegados presentes no Encontro Nacional do PT escolheram por aclamação o ex-presidente para a disputa.

Estiveram presentes lideranças políticas de movimentos sociais, de partidos políticos aliados e do próprio PT, além de centenas de Lulas que dão vida às ideias e palavras do homem saído de Caetés que hoje se encontra injustamente privado de liberdade.

Após a exibição de um vídeo lembrando os 100 dias de luta e resistência pela democracia em Curitiba, o encontro teve início com um cerimonial conduzido pelo ator Sérgio Mamberti e Preta Ferreira, que reafirmou que o PT tem clareza da sua opção política para o país.

“Hoje será confirmado o que o PT sempre vem falando: não existe plano B, não existe plano C, não existe plano Z, o nosso plano é L de Lula presidente”, afirmou Mamberti a um público eufórico, que entoava palavras de ordem.

Ao final do evento foi lida uma carta redigida por Lula especialmente para o encontro.

Greve de Fome por Lula Livre

Mamberti lembrou que a greve de fome por justiça para o ex-presidente Lula chega ao quinto dia, com a apresentação de um vídeo enviado pelos companheiros que estão Brasília para diariamente pressionar os ministros do Supremo Tribunal Federal.

No vídeo, Jaime Amorim, do MST de Pernambuco falou que o grupo está colocando suas vidas à disposição da liberdade de Lula. “Em nome de nós que estamos aqui em greve de fome, a cada dia se fortalece mais o nosso ânimo, nosso espírito, e esclarece e fortalece a nossa tarefa, que é denunciar o estado de coisas que se passam no nosso Brasil: da fome, a perda da soberania nacional e estamos empenhados para denunciar”, afirmou.

O povo está com Lula

Liderança nacional do MST, João Paulo reforçou que o Movimento reconhece que só com Lula candidato a democracia poderá ser retomada no país. “É muita alegria estar participando desse dia, nós viemos aqui para reafirmar o compromisso com a candidatura de Lula, porque nosso movimento acredita nesse partido, nessa militância, e principalmente acredita no Lula”.

Presidente da CUT, Vagner Freitas destacou que a elite tem medo de Lula porque sabe que ele é o favorito do povo e sabe como governar para os que mais precisam.

“Por que a burguesia não quer o Lula? Porque eles tem medo do Lula! E sabe por que eles têm medo? porque o Lula é o principal instrumento que a classe trabalhadora tem para derrotar os verdadeiros construtores do golpe, que são os empresários brasileiros”, afirmou Freitas

O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta, destacou que o povo nunca precisou tanto de Lula e o que está em jogo é muito mais do que a eleição presidencial, é a luta contra o golpe.

“Quero dizer que quando cheguei aqui hoje me deu um aperto no peito, a última vez que estive aqui foi em fevereiro, no ato de aniversário do partido”, lembrou Pimenta.

“Eu sentei ao lado do nosso presidente, depois eu fui ao camarim e fiquei lembrando das nossas caravanas, das nossas conversas e esse aperto ficou ainda mais forte, mas ai eu pensei na oportunidade que eu tive de estar com Lula há pouco dias. Há mais de 100 dias preso, nos seus 72 anos, um dia frio, eu chego lá e encontro Lula com uma toalha de academia atras do pescoço, de shorts, camiseta, suado, ele estava malhando e disse: ‘estou me preparando pra voltar, o povo brasileiro precisa de mim’”.

Senador pelo Rio de Janeiro, Lindbergh Farias fez um discurso inflamado sobre a certeza de que Lula é o único candidato possível para o PT. “Estou emocionado de estar aqui hoje, com todo esse processo do golpe muitos diziam que não existiria esse encontro. Eu estou emocionado com a força do povo brasileiro. O que está acontecendo agora é muito forte no meio do povo”.

Farias lembrou que quando o juiz Sergio Moro condenou Lula, o ex-presidente só subiu nas pesquisas. A expectativa dos golpistas é que Lula seria esquecido, mas “a foto que rodou o mundo foi a de Lula carregado pelo povo”.

“O eleitor do Lula é o povo, a empregada doméstica está com Lula, o porteiro está com Lula, o trabalhador está com Lula, esse é o nosso povo”, afirmou o senador.

Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores e Defesa, relatou sua visita ao sumo pontífice da Igreja Católica, que escreveu um recado de próprio punho em apoio ao ex-presidente.

“O Papa me recebeu por uma hora na sua residência particular e conversamos sobre a situação do brasil e de Lula, e ele mandou uma mensagem por escrito pro presidente. O Papa é um grande líder espiritual mas também um homem que possui grande entendimento politico”.

Pré-candidato do PT ao Senado Federal por São Paulo, Eduardo Suplicy espera ver o retorno de Lula à presidência para que a redistribuição de renda volte a ser uma prioridade de Estado. “Eu nem preciso dizer como é importante que Lula esteja livre, e que possa demonstrar o quanto antes que ele não cometeu nenhum crime”, afirmou o senador.

Representando o Partido da Causa Operária (PCO) Natália Pimenta afirmou que Lula representa hoje o centro da aglutinação das forças populares contra o golpe.

“Diferente do que fizemos nas ultimas quatro eleições, nessa eleição decidimos apoiar a candidatura do presidente Lula, porque é evidente que a luta pela liberdade de Lula e sua candidatura estão no centro da situação da politica nacional nesse momento.”

“Todos os trabalhadores e movimentos que estão efetivamente na luta contra o golpe de estado estão hoje se reunindo em torno da candidatura de Lula, é por isso que a gente considera que os setores que decidiram não apoiar a candidatura de Lula deixaram de lado os interesses do povo por interesses particulares”, destacou a militante.

Em nome do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Felipe Bornier afirmou que sua legenda também irá defender a candidatura de Lula. “Hoje eu venho aqui em nome de todo o Pros trazer o apoio formal ao PT nessas eleições de 2018. Vamos nos colocar a disposição para que essas eleições sejam enfrentadas de forma firme e coerente”, afirmou.

Coordenador do Plano Lula de Governo e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad que o projeto petista será escolhido pela população pois é aquele que melhor se contrapõe aos desmontes do golpista Temer.

“Eu sou daqueles que tem a convicção de que nós estamos rumo ao penta campeonato petista. Eu digo isso porque as coisas se conformaram ao longo dos últimos meses. De um lado, temos o candidato que significa a continuidade do desgoverno Temer, que é o Geraldo Alckmin. Quem organizou o governo Temer foi o PSDB, que estão apresentando essas reformas contra o povo brasileiro e contra o país. E do outro lado, graças à resiliência, força do povo e da militância do partido, nós temos Lula, que lidera todas as pesquisas de opinião”, afirmou o ex-prefeito.

“Eu não tenho dúvidas de que o cenário está configurado. Eles imaginavam que Lula não teria prestígio com o povo, só que o povo sabe quem o Lula é. Faz quase 50 anos que Lula está na vida pública, o povo conhece o Lula. Eles imaginavam que iriam acabar com o PT, mas eles não entendem que enquanto existir desigualdade entre homens e mulheres vai existir o PT, enquanto existir desigualdade entre brancos e negros vai existir o PT, enquanto houver uma criança fora da escola e um jovem fora da universidade vai existir o PT.”

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, convidou os delegados presentes para a decisão que ratificou a escolha do partido.

“Nós viemos aqui para votar no nosso candidato a presidente, Lula, aqueles que são favoráveis levantem crachás e braços”.

O público respondeu com gritos de “Lula guerreiro, do povo brasileiro”.

Gleisi ainda mandou um recado para a militância. “Apesar de vocês, nós estamos aqui e Lula é o nosso candidato à Presidente da República. Somos milhões de Lulas, como ele pediu para nós sermos. Quando saímos do sindicato dos metalúrgicos, aonde nascemos, Lula nos disse: ‘cada um de vocês vai ser eu, vou pensar pelas suas cabeças, andar pelas suas pernas, falar pelas suas bocas’. Durante todos esses meses cada um de vocês manteve Lula vivo, e apesar deles apostarem que Lula não seria candidato, hoje nós dissemos ao Brasil que Lula é nosso candidato e vamos registrá-lo nos braços do povo no dia 15 de agosto em Brasília”.

“Não existe política no Brasil sem Lula e sem o PT! Nós não temos medo de vocês, nós estamos com o povo brasileiro e vamos voltar a governar esse pais, devolver a alegria, devolver os direitos do povo”, finalizou a senadora.

A última fala do ato coube à presidenta legítima Dilma Rousseff,  que lembrou a necessidade da luta cotidiana, não apenas em momento pontuais da história do país.

“Existe uma ordem que quer garantir que o estado exceção que existe no Brasil continue, esse estado que encarcerou Lula sem nenhuma culpa a não ser sua popularidade e o reconhecimento que o povo brasileiro tem por ele, por conta de tudo que nós fizemos nesses país.”

“Eles também tem medo de tudo que nós ainda podemos fazer por esse país, porque eles sabem que nós jamais deixaríamos voltar a mortalidade infantil. Acredito que cada um de nós tem consciência disso na pele, na carne, porque nós fomos responsáveis pelos primeiros passos por um mundo melhor”, destacou a presidenta.

Dilma reafirmou que Lula representa uma ideia, “representa todas as realizações feitas nesses anos para mudar o Brasil, mas sobretudo Lula representa a esperança”.

“Nós queremos o Lula como candidato à presidência porque o povo quer”, destacou Dilma. “Por trás de qualquer projeto está a candidatura do Lula e nós mulheres vamos mostrar nessas eleições a força do mulherio do PT”.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]