Banda ‘As Bahias e a Cozinha Mineira’, história e composição da banda

Banda 'As Bahias e a Cozinha Mineira'.

Banda ‘As Bahias e a Cozinha Mineira’.

O nome da formação da banda ‘As Bahias e a Cozinha Mineira’ é decorrente do fato de que as duas cantoras coincidentemente tinham o mesmo apelido na faculdade: “Bahia”; e Rafael, mineiro, aparece formando a “cozinha” sonora da banda que nasceu com a influência do tropicalismo figurado principalmente na obra de Gal Costa e Clube da Esquina.

Assucena Assucena – intérprete/compositora

Nascida em 1987 a baiana de Vitória da Conquista, do sertão de Glauber Rocha e Elomar, é compositora e vocalista d’As Bahias e a Cozinha Mineira. Assucena começou a cantar logo cedo, pois cresceu aos pés da vitrola, ali imitava os artistas que ouvia. Apesar de estar numa cidade onde a música do cancioneiro popular era a referência maior dos ouvidos sertanejos, Assucena foi fisgada pela voz de Whitney Houston, uma de suas maiores inspirações e um dos motivos que a levou a ganhar um bolsa de estudos de inglês para ser solista no Coral do CCAA, no qual cantou por 5 anos. Amante de literatura e da música popular brasileira, ingressou em História pela FFLCH-USP em 2011, onde conheceu Raquel Virgínia e Rafael Acerbi, formando assim o trio-fundamento de As Bahias e a Cozinha Mineira. Na USP começou seu aprofundamento nos debates sobre gênero, arte e estética. Em 2012 Assucena e colegas artistas organizou uma Semana de Arte e História da Arte, na qual uma das principais abordagens era a discussão de Arte e Gênero e teve a presença de artistas e acadêmicos renomados como o Prof. Dr. de História Social da Arte, Francisco Alambert e a cartunista Laerte Coutinho.

Raquel Virgínia – intérprete/compositora

Nascida em 15 de outubro de 1988 no Jabaquara, zona sul de São Paulo, Raquel Virginia se criou entre o Jardim Miriam e Grajaú. Desde a adolescência inclinada aos exercícios artísticos, como dança e teatro, aos catorze anos participou como aluna num curso para atores no Teatro Bibi Ferreira e em 2007, aos 18 anos, se mudou para Salvador em busca do sonho de ser cantora de Axé.

Depois de ter tido grande contato com a cultura baiana por ter morado por dois anos e meio em Salvador, voltou a São Paulo e ingressou na Universidade de São Paulo no curso de História. Ministrou aula por quatro anos de História do Brasil em cursinho pré-vestibular para alunos de baixa renda e participou do NCN – Núcleo de Consciência Negra na USP.

Em 2012, ao lado de Rafael e Assucena, cria a banda As Bahias e a Cozinha Mineira, e se apresenta pela primeira vez na faculdade.

Rafael Acerbi Pereira – guitarra

Nascido em Poços de Caldas, Minas Gerais, começou seu contato com a música aos 12 anos concentrando-se principalmente no estudo da guitarra e do violão. Integrou projetos de Música Popular na região tendo gravado três álbuns independentes. Em 2011 se muda para São Paulo para cursar História na Universidade de São Paulo e conhece, na mesma sala e ano, Raquel Virginia e Assucena Assucena, com quem desenvolve o projeto As Bahias e a Cozinha Mineira, atuando como arranjador, guitarrista e violonista do disco “Mulher”, primeiro álbum da banda.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]