Salvador: “Sindicato luta contra ataque aos planos de saúde dos bancários”, afirma Augusto Vasconcelos

Augusto Vasconcelos: Os trabalhadores de empresas estatais, como Caixa, Banco do Brasil, BNDES, Petrobras e Correios, seguem preocupados com os ataques do governo direcionados aos planos de saúde.

Augusto Vasconcelos: Os trabalhadores de empresas estatais, como Caixa, Banco do Brasil, BNDES, Petrobras e Correios, seguem preocupados com os ataques do governo direcionados aos planos de saúde.

“Os trabalhadores de empresas estatais, como Caixa, Banco do Brasil, BNDES, Petrobras e Correios, seguem preocupados com os ataques do governo direcionados aos planos de saúde”, afirma o presidente licenciado do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos. Em Salvador, o Sindicato dos Bancários da Bahia realizou ato nesta quarta-feira (25/07/2018) que chamou atenção da população e funcionários na agência da Caixa das Mercês.

Foram apresentados os principais prejuízos da resolução 23 da CGPAR, como a redução do custeio das estatais em relação aos benefícios de assistência à saúde dos empregados. Com as mudanças, a intenção do governo é clara. Enfraquecer as empresas públicas para privatizar.

No caso da Caixa, se as resoluções forem implementadas e as mudanças no estatuto da empresa mantidas, ficará o limite de 6,5% da folha de pagamento para participação do banco nas despesas com o Saúde Caixa. Quer dizer, ficará cada vez mais caro e excludente. “Não vamos deixar isto acontecer. Nossa luta não vai parar. Este não é o primeiro nem o último ato em defesa das estatais e, em conseqüência, dos planos de saúde do funcionalismo”, destacou o presidente licenciado do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]