Não existe respeito no Brasil | Por Antônio Peixoto

Em 21 de março de 2016, manifestantes protestam contra o Governo Rousseff em frente ao Congresso Nacional. Alienação política da classe média ficou evidenciado após o Golpe de 2016.

Em 21 de março de 2016, manifestantes protestam contra o Governo Rousseff em frente ao Congresso Nacional. Alienação política da classe média ficou evidenciado após o Golpe de 2016.

O brasileiro é um povo sem respeito. Não se respeitam, não são respeitados e não tem percepção sobre esta circunstância, devido ao seu alto grau de insipiência e despolitização.

Os Partidos Políticos, através de seus membros, disseminam entre a população, um verdadeiro estelionato eleitoral fraudulento, que evidencia falsidade eleitoral e não são punidos, por que o Ministério Público e os Tribunais Eleitorais não estão preocupados em desempenhar suas obrigações constitucionais, ao invés de dar lugar às suas inclinações corporativas.

Os Partidos Políticos, absurdamente, cometem falsidade ideológica, que até passou a se achar uma coisa normal. Virou rotina!

A legislação não permite, mas, houve um grande acordo entre os três poderes e as principais mídias para maquiar e parecer legítima essas arbitrariedades (ilegalidades). Quando Lula foi julgado e condenado em tempo recorde sem uma única prova, mas, por meras convicções, ficou escancarado o que já se sabia, estávamos diante de uma armação… Lula é um preso político!!!” – afirma o arquiteto Luiz Fernandes

O horário eleitoral que está próximo de entrar no “ar” nos diversos veículos de comunicação, não é nada mais do que a divulgação de todo tipo de propaganda enganosa, de mentiras, um oceano de falsidades, enganando o eleitor, mostrando o quanto eles são idiotas. Mas mesmo assim, os brasileiros se deixam levar pela “boa conversa” – promessas – destes marginais acobertados com a capa da política.

E os brasileiros não reagem, não se impõem, por isso não são respeitados, principalmente nos seus direitos. O brasileiro só mostra que possui baixa autoestima. Permitem serem enganados de todas as formas, além de supervalorizarem tudo que vem de fora.

A impunidade é a mãe de todas essas mazelas! Juiz do STF faz campanha para sua filha ser nomeada para o Tribunal e está tudo bem!

O nosso querido Brasil virou um “enxurdeiro”, onde os porcos da política nacional, apoiados e sustentados pela ala corrupta da iniciativa privada, chafurdam na lama da imoralidade. Mas, os “coxinhas” de direita, sem orientação política aceitável, estão a cada dia encaminhando o país para a derrocada final. Cuidado: quem se junta aos porcos, farelos come!!!

Mas tudo isso são coisas de um país que, além da falta de respeito em todos os segmentos, vive na busca por dias melhores. São coisas da vida! E, como diz meu amigo português de Sintra, José Manuel Cruz Cebola: “A vida vai em sonhos e volta em forma de realidade… é como olhar para o mar, perceber o horizonte e esperar que as ondas nos tragam qualquer coisa que cheira a esperança com gosto de rimas… a vida é feita assim, traz-nos encontros inesperados e leva-nos despedidas eternas…”

Que esta tão almejada “onda”, pelo menos nos traga a esperança!

Alberto Peixoto – Escritor

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.