+ Manchetes >

Eleições 2018: José Ronaldo critica redução dos leitos hospitalares na Bahia

José Ronaldo critica serviços de saúde prestados através do Governo da Bahia.

José Ronaldo critica serviços de saúde prestados através do Governo da Bahia.

Por onde tem andado, o pré-candidato ao governo do estado pelo Democratas, José Ronaldo, tem escutado reclamações sobre a fila da Regulação. Em muitos locais, a espera por exames e internação é chamada de “fila da morte”, justamente pelo fato de já terem ocorrido óbitos de pessoas que aguardavam o atendimento. O quadro de dificuldade é comprovado pelo levantamento realizado pelo Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, do Ministério da Saúde, que aponta a redução de 1,9 mil leitos de internação pública nos últimos oito anos na Bahia, diz assessoria do candidato.

“A maior de todas as pesquisas é a que fazemos ouvindo diretamente a população que reclama aguardar até quatro meses por uma vaga na fila da regulação. Não é um simples problema. Estamos lidando com vidas humanas. Com pessoas que sempre pagaram seus impostos, cumpriram suas obrigações com o estado e não têm o retorno quando é necessário”, denunciou José Ronaldo. O ex-prefeito de Feira de Santana declarou em diversas entrevistas que, caso eleito em 7 de outubro de 2018, acabar com a longa espera será prioridade dos primeiros dias do seu governo.

“Em janeiro, de imediato, já vamos zerar essa fila contratando os serviços de hospitais e clínicas particulares. O objetivo é acabar a espera e melhorar a gestão dos serviços públicos de saúde. O estado não pode ficar de braços cruzados vendo a fila só crescer e ainda reduzindo o número de leitos. Tem que fazer alguma coisa e urgente”. Segundo o levantamento, em 2010, a Bahia tinha 25,1 mil leitos para uso exclusivo do Sistema Único de Saúde. Em 2018, esse número caiu para 23,2 mil.

Ao contrário do estado, Salvador é a quarta capital do país em oferta de novos leitos, crescendo de 5,2 mil, em 2010, para 5,5 mil, em 2018. “O prefeito ACM Neto investiu recentemente no Hospital Municipal, o primeiro da cidade, incorporando mais 210 leitos aos números do próprio estado. Quer dizer, não tivesse a capital inaugurado um novo hospital público, a realidade do estado seria ainda pior”, salientou o democrata.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]