Feira de Santana: Loja Maçônica Voltaire promove debate sobre ‘Intervenção Federal no Rio de Janeiro e as possíveis consequências para Feira de Santana e para a Bahia’

Luziel Andrade de Oliveira, coronel da PM da Bahia, debate sobre segurança pública.

Luziel Andrade de Oliveira, coronel da PM da Bahia, debate sobre segurança pública.

Carlos Augusto recebe, do venerável mestre Giovani Brandão, certificado de participação como palestrante do debate.

Carlos Augusto recebe, do venerável mestre Giovani Brandão, certificado de participação como palestrante do debate.

A Augusta e Respeitável Loja Simbólica Acadêmica Voltaire (ARLS Acadêmica Voltaire nº 4515) promoveu debate com o tema ‘Intervenção Federal no Rio de Janeiro e possíveis consequências para Feira de Santana e para a Bahia’. O evento foi restrito aos membros da Maçonaria e ocorreu nesta quinta-feira (10/05/2018), no Complexo Maçônico de Feira de Santana.

No formato de mesa redonda, o debate sobre segurança pública foi coordenado pelo Venerável Mestre Giovani Brandão Mafra de Carvalho e moderado pelo orador da loja José Edimo Pires, participaram como integrantes da mesa Carlos Augusto Oliveira da Silva, João Rodrigo de Souza Uzzum, Luziel Andrade de Oliveira e Paulo Tarso Mascarenhas Pedreira.

O debate

Com fundamento nos temas intervenção federal e os aspectos da segurança pública no Rio de Janeiro, em correlação com a violência observada na Bahia e em Feira de Santana, os debatedores apresentaram percepção díspar do fenômeno social da violência,    mas concordaram que a insegurança pública observada no Rio de Janeiro não será resolvida com o emprego das Forças Armadas.

O cientista social Carlos Augusto apresentou parte do vídeo documentário ‘Brasil, um país violento’ e do estudo ‘Aspectos da Intervenção Federal e da violência no Brasil’. Ele avaliou que a desigualdade social é o principal elemento que desestrutura a sociedade, disse que o orçamento do Estado Nação foi tomado por interesses de corporações, e afirmou que é necessária uma profunda transformação na estrutura política da nação.

“Para superar o elevado grau de violência na sociedade é necessário a ação do Estado através de mecanismos de redistribuição de renda, adoção de políticas educacionais de médio e longo prazo, uso do subsídio habitacional objetivando reestruturar as periferias das cidades, reorganização da estrutura coercitiva do Estado, compromisso de servidores públicos em servir a sociedade e não aos próprios interesses e estabelecimento de políticas públicas que viabilizem a geração de emprego e renda ”, diz Carlos Augusto.

A Loja Maçônica

— A ARLS Acadêmica Voltaire nº 4515 pratica o Rito Moderno, também denominado Rito Francês, foi fundada em 21 de outubro de 2015, por 42 membros. Ela é federada ao Grande Oriente do Brasil (GOB) e jurisdicionada ao Grande Oriente Estadual da Bahia (GOEB), tem sede em Feira de Santana e as reuniões ocorrem no Complexo Maçônico. Em novembro de 2017 recebeu a carta constitutiva definitiva do GOB, sendo Giovani Brandão eleito e empossado como primeiro Venerável Mestre.

Confira perfil dos componentes do debate

Coordenador

— Giovani Brandão Mafra de Carvalho possui pós-doutorado pela Universidade de Campinas (UNICAMP), é doutor em Biotecnologia Industrial pela Universidade de São Paulo (USP) com parte de seu doutorado na Universidade do Minho (UMINHO) em Portugal, mestre em Biotecnologia Industrial pela USP, e bacharel em Engenharia Industrial Química pela USP; é professor-titular da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS); e professor dos programas de pós-graduação em Biotecnologia da UEFS/FIOCRUZ – BA (níveis mestrado e doutorado) e Ciências Farmacêuticas da UEFS (nível mestrado). É Venerável Mestre da Loja Maçônica Acadêmica Voltaire 4515.

Moderador

— José Edimo Pires de Sousa é pós-graduado em Políticas e Gestão da Segurança Pública pela SENASP/UFBA; possui pós-graduação em Gestão de Trânsito pela UNEB e é vice-presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do Estado da Bahia.

Debatedores

— Carlos Augusto Oliveira da Silva é Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior de Feira de Santana (FAESF/UNEF), membro da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional); é comunicólogo, cientista social, dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB), é Maçom da Loja Cavaleiros de York nº 4419. O Grande Bahia é associado ao sistema ONU de comunicação, atuando na defesa dos direitos difusos da humanidade e segue os princípios da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

— João Rodrigo de Souza Uzzum é bacharel em Direito; pós-graduado em Direito Penal e Processo Penal, mestre em Gestão de Políticas Públicas e Segurança Social (UFRB); e professor de Direito Constitucional e Eleitoral da Faculdade Anísio Teixeira (FAT), é delegado de Polícia Civil da Bahia e Maçom da Loja Cavaleiros de York nº 4419.

— Luziel Andrade de Oliveira é coronel da Polícia Militar da Bahia (PMBA) e é Comandante Regional do Policiamento da Região Leste, desde 20 setembro de 2017.

— Paulo Tarso Mascarenhas Pedreira é mestre em Ciências Sociais pela UFRB; graduado em Licenciatura em História pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), participa do Grupo de Pesquisa em Conflitos e Segurança Social (GPECS/UFRB), atua na área das ciências humanas, com ênfase na educação e na segurança pública. É chanceler da ARLS Segredo, Força e Aliança nº 1190.

Além dos debatedores, participou da mesa redonda Lúcio José Fonseca, major da Polícia Militar da Bahia.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).