+ Manchetes >

Em maio de 2018, prévia da inflação na Região Metropolitana de Salvador de 0,77% é a maior do país

Tabelas apresentam prévia da inflação na Região Metropolitana de Salvado, referente ao mês de maio de 2018.

Tabelas apresentam prévia da inflação na Região Metropolitana de Salvado, referentes ao mês de maio de 2018.

Em maio de 2018, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), conhecido como a prévia da inflação, acelerou na Região Metropolitana de Salvador, ficando em 0,77% (havia sido de 0,09% em abril). Com esse resultado, o índice na RMS é o maior do país neste mês, acima também da média nacional (0,14%).

Depois da RM Salvador, os maiores índices foram registrados nas RM de Recife  (0,73%) e de Porto Alegre (0,67%). Já as Regiões Metropolitanas de São Paulo (-0,19%) e Rio de Janeiro (0,03%) e o município de Goiânia (-0,04%) tiveram deflação.

De janeiro a maio de 2018, o IPCA-15 acumula alta de 1,68% na RM Salvador, a segunda maior alta do país nesta comparação, menor apenas que o acumulado no ano na RM Porto Alegre (1,71%), e acima também da média nacional (1,23%).

Nos 12 meses encerrados em maio, o IPCA-15 está em 2,49% na RMS, abaixo do índice nacional (2,70%). O quadro a seguir mostra os principais resultados do IPCA-15 de abril para Brasil e cada uma das áreas pesquisadas.

Habitação (2,47%) tem a maior alta na RMS desde 2012 e puxa prévia da inflação para cima em maio

O grupo Habitação (2,47%) teve a maior alta na RMS desde o início da série histórica, em 2012, e foi a principal influência para a variação de 0,77% de abril para maio. De janeiro até maio, o grupo acumula alta de 0,85% e nos 12 meses encerrado em maio, 5,86%.

A alta na energia elétrica residencial (15,47%) foi a principal responsável pelo aumento no grupo Habitação no mê de maio, na RMS. Além da vigência, a partir de 1º de maio, da bandeira tarifária amarela, adicionando a cobrança de R$0,01 a cada kwh consumido, houve um reajuste de 16,95% na tarifa na Bahia a partir de 22 de abril. De janeiro a maio, o item energia elétrica residencial acumula um aumento de 6,47% na RMS, e nos 12 meses encerrados em maio, o acumulado chega a 18,02%.

Alimentos e Bebidas (0,95%) também puxam prévia da inflação para cima em maio, na RM Salvador

O grupo Alimentação e Bebidas (0,95%) foi a segunda maior influência para o índice de 0,77% em maio, na RMS. O principal item responsável por este aumento é a cebola (44,84%), que já acumula alta de 120,88% neste ano, e de 104,61% nos 12 meses encerrados em maio.

Dos nove grupos de produtos e serviços que formam o IPCA-15, sete tiveram altas em maio, na Região Metropolitana de Salvador. Apenas Comunicação (-0,09%) e Vestuário (-0,16%) ajudaram a conter a inflação da RMS neste mês.

*Com informações da Agência IBGE.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]