Eleições 2018: Presidente Michel Temer anuncia apoio à candidatura de Henrique Meirelles

MDB realizou ‘Encontro com o Futuro’. Participam do evento o presidente da República, Michel Temer e Henrique Meirelles, pré-candidato à presidente da República.

MDB realizou ‘Encontro com o Futuro’. Participam do evento o presidente da República, Michel Temer e Henrique Meirelles, pré-candidato à presidente da República.

Presidente desiste de insistir em reeleição. Caso seja oficializado, ex-ministro será o primeiro candidato do MDB ao Planalto desde 1994. “Ficarei orgulhosíssimo se Meirelles for eleito”, diz Temer.

O presidente Michel Temer anunciou nesta terça-feira (22/05/2018) em evento do MDB em Brasília que vai apoiar o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como o pré-candidato do partido à Presidência da República.

O anúncio também deixou claro que Temer desistiu de vez de lançar o seu próprio nome na corrida eleitoral – uma iniciativa que estava sendo levada pouco a sério por causa da persistente impopularidade do seu governo.

“Eu quero concluir dizendo que foi para isso, Meirelles, para essas palavras que foram ditas aqui, que nós chamamos você, e chamamos para ser presidente do Brasil”, disse Temer durante o evento “Encontro com o Futuro”, que marcou a divulgação de um documento com as diretrizes para um eventual governo liderado pelo MDB.

“Ficarei orgulhosíssimo se um dia, no plano pessoal e institucional, se um dia o Meirelles for proclamado pelo voto popular presidente da República Federativa do Brasil”, disse Temer. “Queira Deus que você um dia seja o único candidato de centro no nosso país, que possa continuar o que nós começamos.”

O presidente também fez diversos elogios ao seu ex-ministro da Fazenda, que também ocupou a presidência do Banco Central durante o governo Lula (2003-2010) . “Digo sem errar que o Meirelles é o melhor entre os melhores”, disse Temer.

Meirelles se filiou ao MDB em abril e, por enquanto, não aparece com mais de 1% na maioria das pesquisas eleitorais, não muito diferente do que o próprio Temer obteve nos levantamentos. Meirelles, no entanto, tem uma rejeição menor do que o presidente.

Se a candidatura de Meirelles for aprovada na convenção do MDB, marcada para o final de julho, será a primeira vez em 24 anos que o partido lançará um candidato próprio à Presidência. Nas últimas décadas, a sigla, que sempre foi marcada pela divisão entre vários feudos, sempre optou por apoiar candidatos de outras legendas.

Como candidato, Meirelles deverá contar com a enorme estrutura do partido, que vai ter mais de 200 milhões de reais do fundo de campanha e quase um minuto e meio de tempo de TV, além da capilaridade em mais de mil municípios onde tem prefeitos e seis Estados em que comanda o governo.

Por outro lado, a associação com Temer – que tem apenas 6% de aprovação –, a falta de coesão no partido e o fato de seu nome ser desconhecido de grande parte do eleitorado devem criar dificuldades para a sua candidatura.

*Com informações da Deutsche Welle.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Assine o JGB

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]