Diagnóstico precoce é a principal arma de combate ao glaucoma

Em todos os tipos de glaucoma, o nervo que liga o olho ao cérebro encontra-se danificado, geralmente devido à alta pressão ocular.

Em todos os tipos de glaucoma, o nervo que liga o olho ao cérebro encontra-se danificado, geralmente devido à alta pressão ocular.

Nesta semana nacional de combate ao glaucoma, o Planserv alerta seus beneficiários sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento adequado da doença. Causado pela lesão do nervo óptico relacionado à pressão ocular alta, o glaucoma pode causar cegueira irreversível e por isso requer cuidados especiais.

Pessoas que tenham parentes de primeiro e segundo graus portadores de glaucoma fazem parte do grupo de risco. Além disso, a incidência em idosos, mulheres e afrodescendentes, de modo geral, é maior, assim como em pessoas com alguns tipos de cataratas e após certos traumas oculares.

A doença raramente apresenta sintomas. Por isso, é preciso realizar periodicamente a fundoscopia, exame do fundo do olho, e a tonometria, medida da pressão intra-ocular, utilizados no diagnóstico. Os sinais só aparecem nos glaucomas agudos, quando o paciente apresenta dores de cabeça, fotofobia (sensibilidade à luz), enjôo, dor ou irritação nos olhos, visão turva, lacrimejamento e flashes visuais momentâneos.

 Se o oftalmologista suspeitar da doença a partir dos exames iniciais, poderá confirmá-la através de exames complementares, tais como campimetria (campo visual), gonioscopia (exame realizado com lente específica), paquimetria (medida da espessura da córnea), retinografia (fotografia do fundo do olho) e tomografia de coerência ótica(OCT).

O glaucoma é uma enfermidade multifatorial. A pressão intraocular elevada, a idade avançada e o histórico familiar são os principais fatores associados ao risco de desenvolvimento da doença. Seu tratamento é realizado inicialmente com o uso crônico de colírios chamados de antiglaucomatosos.

Quando não se obtém resultado na terapêutica com os colírios e o paciente apresenta piora da campimetria, parte-se para o tratamento cirúrgico. O objetivo da cirurgia é o controle da pressão ocular para evitar a progressão da lesão do glaucoma, mas a visão já afetada não melhora. Se seguir as orientações de seu oftalmologista, o paciente com glaucoma pode ter uma boa saúde ocular e viver por muitos anos com uma visão satisfatória.

A lista completa de unidades credenciadas ao Planserv que contam com a especialidade de oftalmologia está disponível na aba “Rede Credenciada” no site www.planserv.ba.gov.br.  Os prestadores disponíveis também podem ser consultados no aplicativo do plano, que pode ser baixado na loja virtual Google Play, para telefones com sistema Android, e App Store, para quem utiliza iPhones. Beneficiários que não têm acesso à Internet podem consultar a rede credenciada pela Central de Relacionamento 24 horas do Planserv, através do 0800 56 6066 (chamadas de telefone fixo) ou (71) 3402-3700 (ligações de celular).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Assine o JGB

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]