Feira de Santana: trabalhador acidentado em horário de almoço é orientado a procurar o CEREST

Ação desenvolvida pelo Cerest em alusão ao Dia da Segurança e Saúde do Trabalhador na USF do Bairro Feira IX, em Feira de Santana.

Ação desenvolvida pelo Cerest em alusão ao Dia da Segurança e Saúde do Trabalhador na USF do Bairro Feira IX, em Feira de Santana.

Um trabalhador que sofreu acidente durante o horário de almoço pode ter direitos junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A dúvida foi levantada pela dona de casa Renilda Ribeiro, uma das participantes da ação desenvolvida nesta sexta-feira (27/04/2018), pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), em alusão ao Dia da Segurança e Saúde do Trabalhador.

A atividade aconteceu na unidade de Saúde da Família do Bairro Feira IX, em Feira de Santana. Na oportunidade, Renilda relatou o caso do trabalhador que teria sido atingido por uma árvore, durante o horário de almoço. A advogada do Cerest, Sheila Araújo, orientou que o acidentado procure o centro.

“É necessário que façamos primeiro uma avaliação, onde será averiguado se a situação se enquadra como acidente de trabalho, precisamos de mais informações. Portanto o trabalhador deve comparecer ao Centro”, afirmou.

Não notificação de acidentes dificulta trabalho do órgão

A enfermeira do Cerest, Daiane Lopes, explicou que casos semelhantes ao relatado pela moradora acontecem com frequência, quando alguns trabalhadores não notificam o órgão sobre acidentes ocorridos no trabalho, o que dificulta a ação do Cerest.

“É importante que a pessoa procure saber de seus direitos e nos acione, pois vamos averiguar se o acidente tem nexo com o trabalho, se confirmado, através de nossa avaliação, o trabalhador poderá dar entrada no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ou numa ação judicial contra a empresa”, informa.

Cerest atende trabalhadores formais e informais

São assistidos pelo Cerest trabalhadores formais e informais que possuem alguma doença ocupacional ou sofreram acidente de trabalho. Para acionar o serviço, o trabalhador deve realizar agendamento e em seguida comparecer com a documentação solicitada pelo centro. “O relatório médico é um dos documentos importantes para avaliação”, ressalta a advogada.

O Cerest também realiza fiscalização de empresas, onde é averiguado o mapeamento de risco e através deste são feitas recomendações de reajustes para evitar acidentes. Após todas as orientações e realização do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), a equipe retorna a empresa para checar se as mudanças foram feitas. A equipe conta com profissionais de diversas áreas, entre fisioterapeuta, médico do trabalho, advogado, psicólogo, assistente social, enfermeira e técnica de enfermagem.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]