A pequena mobilização em prol de Lula e o grande golpe da Casa Grande | Por Alberto Peixoto

O STF de um País sem justiça

No decorrer do ano de 2016 já se falava em prisão do Ex-presidente Lula, o que era difícil de admitir. Acreditava-se que se isso ocorresse, haveria uma mobilização nacional, “monstra”, com bloqueio de rodovias, principais artérias das grandes cidades, caminhadas, greves, enfim, tudo que pudesse parar o Brasil.

Lula foi preso injustamente, sem provas, condenado por um “juizéco” “Mauricinho” – galã de periferia – com auxilio de duas Ministras do STF, que mais parecem ser – não só devido à aparência física, mas também pelas atitudes de exceção – personagens de um filme assustador.

Está havendo a mobilização da esquerda e até de quem pertence a outros segmentos políticos, por acharem injusta a prisão do maior Presidente da história deste País. Saiu do governo com mais de 80% de aprovação!

Infelizmente, não é a mobilização que todos esperavam. Qualquer “juizinha” insignificante – claro que querendo aparecer neste filme tenebroso – bloqueia as visitas até mesmo de intelectuais como Adolfo Pérez Esquivel, argentino, Prêmio Nobel da Paz em 2018 e Leonardo Boff, Teólogo, Escritor e professor universitário. E não acontece nada contra estes Juízes de qualidade ínfima, duvidosos.

As mobilizações deveriam ser mais incisivas, como todos esperavam. Não deveria ser só em Curitiba, mas de norte a sul de todo este vasto País que anseia pela liberdade do seu maior representante político.

Atualmente – atualmente? – vivemos em um regime de exceção em que os Juízes não guardam a Constituição Federal, as Leis são atropeladas a todo o instante, e o mundo vê Lula correndo um perigo excessivo.

É possível simular ou provocar um mal-estar em Lula e levá-lo para o hospital, e lá os médicos resolverem o problema da direita golpista. Lembrem-se de Tancredo Neves – 21 de abril de 1985.

O que torna esta possibilidade mais fácil, é que este golpe foi planejado lá fora, nos EUA – que sempre quiseram nosso Pré Sal, entre outros bens valiosos – com a participação dos donos da “Casa Grande”, que se aliaram através de alguns Deputados, Senadores e grande parte da “justi$$a“ – sabe-$e lá a troco de quê. Os americanos são o povo mais sanguinário do planeta e agora com um psicopata no comando, tudo é possível.

Na realidade, o objetivo principal não era Lula, mas o seu crescimento nas pesquisas de intenção de votos – e que não para de crescer – se tornou um empecilho para os poderosos da Casa Grande levarem seus planos escusos ao topo do “pódium”.

Infelizmente os coxinhas, classe média que se acha branca e rica, continuam a navegar em um mar de cegueira, de ódio, de arrogância, egoísmo e discriminação racial e social. São todos analfabetos políticos e na grande maioria, analfabetos funcionais. Como sempre diz meu amigo “Zé”, “estão todos eles navegando em outra galáxia!”.

Alberto Peixoto

Escritor

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.