Unidade política e liderança popular marcam evento do governador Rui Costa em Santo Estêvão

Governador Rui Costa é beijado na face pelo vice-governador João Leão (PP). Aliança entre PT e PP, na Bahia, está reafirmada.

Governador Rui Costa é beijado na face pelo vice-governador João Leão (PP). Aliança entre PT e PP, na Bahia, está reafirmada.

92 prefeitos, deputados federais e estaduais, vereadores, o vice-governador João Leão (PP), o senador Otto Alencar (PSD); Ângelo Coronel (PSD), presidente do Poder Legislativo Estadual e Jaques Wagner (PT), ex-governador e pré-candidato ao Senado, ao lado de centenas de membros da comunidade participaram na manhã desta segunda-feira (19/03/2018) do evento que marcou, em Santo Estêvão, a quadringentésima viagem do governador Rui Costa ao interior do estado, com a finalidade de entregar obras e equipamentos, e autorizar serviços.

Além do denso número de políticos mandatários, o que pode ser observado foi a constatação da liderança política do governador. Em conversas reservadas, ou em discursos acalorados, praticamente, todos destacavam a capacidade de gestão de Rui Costa e o fato de manter coeso o grupo político.

Posicionamentos

O beijo do vice-governador João Leão na face de Rui Costa e a declaração de que deseja ser pré-candidato à reeleição enterrou as pretensões da oposição em cooptar aliados do governador e semear a divisão política do grupo liderado pelo petista.

Durante entrevista coletiva, ao comentar a declaração de João Leão, Rui Costa afirmou que “é uma parceria que tem dado certo e que se é o desejo dele em manter a parceria, sendo candidato à reeleição, ele aceitava”.

Coube ao senador Otto Alencar apontar os rumos da eleição estadual de 2018, citando que o grupo político, liderado por Rui Costa, “conta com apoio de 350, dos 417 prefeitos da Bahia”. Na sequência, avaliou que em 2018 deve se repetir o resultado das eleições de 2010 e 2014, oportunidade em que o Magalhismo foi derrotado com cerca de 1,5 milhão de votos a mais.

Disputa de 2018

A chapa majoritária liderada por Rui Costa está quase montada, com Rui Costa (PT) e João Leão (PP) concorrendo à reeleição e Jaques Wagner (PT), ao senado. A disputa interna, no grupo, é pela segunda vaga ao senado.

Senadora pelo PSB, Lídice da Mata objetiva a reeleição, mas, Angelo Coronel, representando o grupo de Otto Alencar, pleiteia a vaga.

Com o recente ingresso do deputado estadual e ex-presidente da ALBA Marcelo Nilo no PSB, a pretensão de Lídice da Mata foi favorecida. Conta, a favor dela, também, o fato de ser a única mulher a disputar um cargo majoritário no grupo político liderado por Rui Costa. Além destes elementos, o congresso nacional realizado em 2018 pelo PSB reafirmou a ideologia de esquerda como o campo de debate do partido, o que aproxima a legenda do Bloco de Poder que pode ser formado a partir da união de outros partidos de esquerda, a exemplo do Partido dos Trabalhadores (PT), PCdoB, PDT e PSOL.

Aliança reafirmada

Independente da escolha para o nome ao senado, o discurso de Otto Alencar reafirma a parceria estabelecida entre o PSD e o PT da Bahia.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]