Robinson Almeida critica comentário do prefeito ACM Neto atribuindo tragédia em Salvador como lição para outras famílias

ACM Neto: eu quero até aproveitar para me solidarizar com essa família, mas que o desabamento, infelizmente, sirva de exemplo e de alerta para outras famílias que eventualmente construíram imóveis de maneira irregular, sem seguir os padrões de segurança e de engenharia.

ACM Neto: eu quero até aproveitar para me solidarizar com essa família, mas que o desabamento, infelizmente, sirva de exemplo e de alerta para outras famílias que eventualmente construíram imóveis de maneira irregular, sem seguir os padrões de segurança e de engenharia.

Diante do desabamento de uma casa que tirou a vida de quatro pessoas de mesma família no bairro de Pituaçu, em Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) afirmou que “infelizmente, que sirva de exemplo, ou seja, ele se exime de responsabilidades e acusa as vítimas pela tragédia, diz Robinson Almeida, ex-secretário estadual de Comunicação, em nota encaminhada nesta terça-feira (13/03/2018) ao Jornal Grande Bahia (JGB).

Confira o teor da nota ‘Tragédia de Pituaçu: Infelizmente, que sirva de exemplo para Neto’

Às vezes é melhor ficar calado para não falar besteiras. É o que deveria ter feito o prefeito de Salvador, ACM Neto, hoje.

Diante do desabamento de uma casa que tirou a vida de quatro pessoas de mesma família no bairro de Pituaçu, o prefeito afirmou que “infelizmente, que sirva de exemplo”. Ou seja: ele se exime de responsabilidades e acusa as vítimas pela tragédia.

Não, prefeito. Os mortos são vítimas da incompetência de sua gestão em fiscalizar a ocupação do solo. É obrigação da prefeitura controlar as construções na cidade e interditar aquelas que não atendem às normas técnicas.

Da mesma forma que instalou a maior rede de radares e de agentes multadores de infrações no trânsito da história de Salvador, Neto deveria montar equipe capaz de fiscalizar as obras e construções na cidade e orientar os moradores em situação de risco.

É uma questão de prioridades. O prefeito deveria seguir o exemplo do governador Rui Costa e investir mais em encostas e habitação, do que nas intermináveis festas.

Fica feio e é covardia de Neto transferir suas responsabilidades para os moradores, aos quais deveria proteger. Ainda mais quando as vítimas não possuem mais vidas para se defender.

Nesse momento de dor e sofrimento na cidade, infelizmente, fica o exemplo para ACM Neto.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).