+ Manchetes >

Bancada do PT na ALBA emite nota contra estado golpista do Governo Temer e perseguição a educadores

Lutaremos incansavelmente para que a parcialidade do aparelho do estado não esteja, novamente, em desfavor daquele que mais sofreu com o processo de desmonte de direitos em andamento: o povo brasileiro, diz nota da bancada do PT na ALBA.

Lutaremos incansavelmente para que a parcialidade do aparelho do estado não esteja, novamente, em desfavor daquele que mais sofreu com o processo de desmonte de direitos em andamento: o povo brasileiro, diz nota da bancada do PT na ALBA.

A bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), emitiu nota nesta terça-feira (13/03/2018) ‘Contra o estado golpista e a perseguição a educadores’. Na avaliação dos parlamentares, o governo ilegítimo do presidente Michel Temer (MDB/SP) retira direitos sociais e avança contra a democracia. A Bancada criticou, também, o Poder Judiciário, citando que ao intimar o professor Carlos Zacarias, responsável pela disciplina que estuda o Golpe Jurídico-parlamentar de 2016, a justiça mais uma vez expõe parcialidade na atuação.

Confira a nota ‘Contra o estado golpista e a perseguição a educadores’

Ao longo da história recente do nosso país, as universidades brasileiras exerceram um importante papel na resistência contra o autoritarismo político. Em 1964 ou em 2016, esses redutos abrigaram – não sem luta – estudantes e docentes que vivenciaram, avaliaram e tentaram compreender as circunstâncias das drásticas mudanças que afetaram a consolidação da nossa jovem democracia, e que hoje culminaram em um golpe de estado ainda em progresso.

Hoje, mais uma vez, temos que presenciar o ataque contra o ambiente acadêmico, açoitado pela perseguição e pela tentativa de controle da narrativa sobre o processo que há mais de dois anos se executa. Ao intimar o respeitado professor Carlos Zacarias, responsável pela disciplina que estuda o Golpe de 2016 em toda a sua extensão e complexidade, a justiça mais uma vez expõe a sua parcialidade e mostra a quem verdadeiramente serve.

Os deputados estaduais que compõem a Bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) repudiam esta ação e a entendem como forma de censura à educação promovida pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), uma das mais antigas e respeitadas do país. Ao nos solidarizarmos com o docente, a instituição, o reitor João Carlos Salles e os futuros alunos desse curso, também nos colocamos ao lado das outras 33 universidades brasileiras que entendem o quão importante é colocar a compreensão da história da política brasileira acima do medo da represália de um governo autoritário e antidemocrático.

Frente à operação desse governo ilegítimo, que nos retirou importantes conquistas, desregulamentando as relações do mundo do trabalho; que diminuiu o papel do estado como indutor do desenvolvimento nacional; que reduziu seu protagonismo no alcance das políticas públicas sociais; e que atacou frontalmente os interesses estratégicos e a nossa soberania, não iremos aquiescer. Lutaremos incansavelmente para que a parcialidade do aparelho do estado não esteja, novamente, em desfavor daquele que mais sofreu com o processo de desmonte de direitos em andamento: o povo brasileiro. Não seremos coniventes com a violação do direito de liberdade de expressão, principalmente dentro do ambiente acadêmico, onde a construção do conhecimento o tem como premissa básica. Não assistiremos de forma passiva o amordaçamento do ensino.

Dos deputados estaduais que compõem a Bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]