Só faltou a escola de samba Tuiuti mostrar os jornalistas escravos dos senhores da comunicação | Por Florestan Fernandes Júnior

Desfile da escola de samba Paraíso do Tuiuti, no Carnaval 2018 do Rio de Janeiro.

Desfile da escola de samba Paraíso do Tuiuti, no Carnaval 2018 do Rio de Janeiro.

Nada é mais revelador da escravidão do jornalismo brasileiro que o silêncio ensurdecedor no momento em que a última ala da Paraíso do Tuiuti entrou na Marquês de Sapucaí.

Ninguém no estúdio da Globo se atreveu a narrar o que via.

Uma cena patética e constrangedora.

Durante longos minutos, as imagens mostravam uma plateia vibrando com o carro alegórico que trazia em destaque um Temer Vampirizado.

O samba cresceu na avenida nos passos de foliões carregando patos amarelos, passistas desfilando com a camisa da seleção Brasileira sendo manipulados por enormes mãos midiáticas como se estivessem na Avenida Paulista.

Atrás vinham as vítimas do golpe, trabalhadores exibindo a carteira de trabalho queimada pela reforma trabalhista.

Só faltou a Tuiuti mostrar os repórteres escravos dos senhores da comunicação que não têm liberdade sequer para dizer o que todos viram em cores e ao vivo.

*Florestan Fernandes Júnior é paulistano formado em jornalismo.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Assine o JGB

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]