Savlador: Campanha denuncia prefeito ACM Neto por falta de pagamento dos direitos autorais de músicas

Prefeito ACM Neto é acusado de violar direitos autoriais de compositores. Dívida do município de Salvador é estimada em R$ 30 milhões.

Prefeito ACM Neto é acusado de violar direitos autoriais de compositores. Dívida do município de Salvador é estimada em R$ 30 milhões.

Na página da rede social Instagram, o cantor Caetano Veloso criticou o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), pela falta de pagamento dos direitos autorias de músicas executadas em eventos promovidos pelo município.

— Salvador foi eleita a “cidade da música” pela Unesco e é a capital brasileira que mais promove festas e eventos ao longo do ano. Porém, a prefeitura da cidade é desrespeitosa e prejudicial com os autores, pois os direitos autorais de eventos públicos, como o Carnaval e o Réveillon, não são pagos devidamente. — Diz Caetano Veloso

Segundo o artista, o débito há dois anos era de cerca de R$ 30 milhões. Em 2014, foi proposto que a prefeitura pagasse R$ 8 milhões, mas a proposta foi recusada pelo prefeito ACM Neto.

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) moveu inúmeras ações e continua acionando a gestão de ACM Neto e tentando um diálogo. Porém, a prefeitura não se dispõe a negociar, comentou Caetano Veloso.

Caetano Veloso conclui a postagem declarando: “Precisamos nos mobilizar para enfrentar esse absurdo. A pressão é fundamental para revertermos esse quadro.”.

A publicação ocorreu em 29 de janeiro de 2018.

Denúncia

Além de Caetano Veloso, diversos artistas apoiaram o protesto. Um dos primeiros a denunciar o desrespeito promovido pela gestão do prefeito ACM Neto com relação a produção dos artistas foi o conselheiro União Brasileira de Compositores (UBC) Manno Góes.

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).