Intervenção Federal no Rio de Janeiro é ação política e não de segurança | Por Robinson Almeida

Presidente Michel Temer participa de reunião do Conselho da República e do Conselho de Defesa Nacional, nesta segunda-feira (19/02/2018).

Presidente Michel Temer participa de reunião do Conselho da República e do Conselho de Defesa Nacional, nesta segunda-feira (19/02/2018).

Intervenção Federal no Rio de Janeiro é ação política e não de segurança:

1 – O próprio interventor, Coronel do Exército Braga Neto, afirmou que a situação da segurança no Rio não está muito ruim: “muita mídia”.

2 – A sensação de segurança no RJ deve melhorar no curto prazo, mas o uso da força sem políticas sociais não resolve o grave problema de segurança pública do Brasil. O próprio Rio é o melhor exemplo.

3 – Com a intervenção, Temer tira o foco do desastre do seu governo e bota os holofotes, temporariamente, no Rio de Janeiro.

4 – Com 97% de rejeição e sem respaldo em nenhum setor da sociedade, Temer busca aproximação com a extrema direita, que prega o retorno da ditadura militar.

5 – Sem votos para aprovar a Reforma da Previdência, Temer busca ganhar fôlego. Criou o álibi para o adiamento da votação, pois não pode fazer mudanças na Constituição durante intervenção federal.

6 – O Rio pode virar laboratório de repressão aos movimentos sociais, que, em todo o Brasil, aumentaram o tom contra o golpe desde o carnaval.

7 – A falência do golpe está levando o país para o atoleiro. A intervenção no RJ pode ser o ensaio, o plano B para barrar as eleições presidenciais.

*Robinson Almeida é suplente de deputado federal (PT/BA) e ex-secretário estadual de Comunicação da Bahia.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Assine o JGB

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]