Governador Rui Costa comenta sobre a Operação Cartão Vermelho e diz que ação é política, midiática e eleitoral

Sobre Operação Cartão Vermelho, governador Rui Costa diz que ação é político, midiática e eleitoral.

Sobre Operação Cartão Vermelho, governador Rui Costa diz que ação é política, midiática e eleitoral.

Durante lançamento de dois editais do Programa Bahia Produtiva 2018, no valor de R$ 80 milhões, ocorrido nesta segunda-feira (26/02/2018), no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, o governador Rui Costa comentou sobre a Operação Cartão Vermelho, deflagrada pela Polícia Federal (PF), nesta segunda-feira (26). Na avaliação do governador, a ação apresentou elementos políticos, midiáticos e eleitorais. Na sequência, fazendo referência a Rede Bahia, veículo de comunicação cujo prefeito de Salvador é um dos herdeiros, ponderou que a TV dos Magalhães estava desde às 5 horas da manhã, em frente à casa do ex-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner.

Dando sequência ao comentário, Rui Costa foi incisivo em garantir a integridade da conduta de Jaques Wagner, destacando que o conhece há 35 anos. Segundo o governador, o estádio inaugurado na Bahia, durante a Copa do Mundo de 2014, “foi o mais barato construído no Brasil, seja por metro quadrado ou por assento implantado”.

O governador Rui Costa disse, também, que espetáculos midiáticos devem ser revistos pela Justiça. Ele ponderou que todos estão subordinados a Lei, e que as investigações irão comprovar a conduta correta do ex-governador Jaques Wagner.

“A Bahia é exceção à regara nacional. A Bahia é o um dos estados que mais investe em mobilidade e saúde, e o que mais investe em agricultar familiar. Vamos continuar trabalhando com intensidade em benefício do povo”, afirmou Rui Costa.

Vazamento e espetáculo

Colaborado com a tese do governador, de que a ação pode ter elementos políticos e midiáticos, observa-se que a PF apenas divulgou comunicado à imprensa às 06:20 horas, desta segunda-feira (26). Questiona-se: como a TV da família Magalhães estava antes das 06:20 horas em frente à residência do ex-governador Jaques Wagner, no Corredor da Vitória, em Salvador?

O caso

A Operação Cartão Vermelho é uma investigação federal que ocorre no âmbito do Caso Lava Jato. O processo judicial tramita no Tribunal Regional Federal da 1º Região (TRF1). A investigação objetiva analisar contratos realizados entre o Estado da Bahia, durante o Governo Wagner, em 2013, com o Consórcio Fonte Nova Participações (FNP), empresa criada com a união das construtoras Odebrecht e OAS, com a finalidade de executar Parceria Público-Privada (PPP) de serviços de demolição, reconstrução e gestão do estádio Arena Fonte Nova, em Salvador.

Confira vídeo

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).