+ Manchetes >

Feira de Santana: vereador cobra posicionamento do TRE sobre prorrogação do prazo para recadastramento

Cadmiel Pereira: o congestionamento no site do órgão impossibilitou que milhares de pessoas realizassem o agendamento para realizar o recadastramento da biometria.

Cadmiel Pereira: o congestionamento no site do órgão impossibilitou que milhares de pessoas realizassem o agendamento para realizar o recadastramento da biometria.

O vereador Cadmiel Pereira (PSC), durante pronunciamento na tribuna da Casa Legislativa de Feira de Santana, na sessão ordinária desta terça-feira (06/02/2018), cobrou posicionamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sobre prorrogação do prazo para recadastramento biométrico para os eleitores que não conseguiram realizar o procedimento até o dia 31 de janeiro deste ano. De acordo com o edil, mais de 80 mil pessoas não conseguiram se recadastrar e correm o risco de terem o título de eleitor suspensos, além dos beneficiários de programas sociais que terão o repasse cancelado.

“A justiça até o momento não se pronunciou sobre o que será feito com aqueles eleitores que não conseguiram fazer o recadastramento biométrico. Pessoas que precisaram dormir no chão, enfrentar sol e chuva, pagar por cadeiras, deixar seus filhos com terceiros, faltar o trabalho, e mesmo assim não conseguiram senha para fazer o recadastramento na sede do TRE. O congestionamento no site do órgão impossibilitou que milhares de pessoas realizassem o agendamento para realizar o recadastramento da biometria. O TRE precisa se pronunciar sobre a prorrogação desse prazo para não prejudicar esses cidadãos”, reclamou.

Em aparte, o vereador Isaías dos Santos (Isaías de Diogo, PSC) informou que o TRE disponibiliza o agendamento através do site até o dia 5 de março e os eleitores que tiverem o título cancelado por não terem realizado o recadastramento, terão até 9 de maio para regularizara situação junto ao órgão.

José Menezes trata sobre cadastramento biométrico e critica Governo Municipal

Durante pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (06), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil José Menezes Santa Rosa (José Filé, PROS) repercutiu o pronunciamento do vereador Cadmiel Pereira (PSC), que tratou sobre o fim do prazo para a realização do agendamento biométrico.

“Muitas pessoas precisam do título eleitoral, principalmente aquelas que recebem benefício social. Quero dizer que estas pessoas que são beneficiárias e não fizeram a biometria vão continuar recebendo o benefício. No início de março irá começar novamente o cadastramento biométrico e estas pessoas poderão fazer, sem pagar multa. O TRE tinha como objetivo cadastrar 70% da população e alcançou. Quem ainda não fez terá até o dia 9 de maio para fazer, caso contrário terá o título cancelado”, informou Zé Filé.

Governo

Ainda no uso da tribuna, o vereador Zé Filé repercutiu também o discurso do colega Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM), que criticou a falta de investimento do Governo do Estado em Feira de Santana.

“Na verdade, há uma cobrança muito grande em relação ao Governo do Estado, mas esquecemos o que o Município faz em nossa cidade. Vejam: ele paga aluguel de R$ 30 mil e quantos alugueis deste valor? Se o prefeito José Ronaldo quisesse, ele faria um Centro Administrativo, onde funcionaria vários órgãos. Mas não. Ele prefere gastar o dinheiro público no pagamento de aluguéis para não desagradar certas pessoas. Provavelmente, o dinheiro que deveria ser para pagar agentes de saúde e de endemias está indo para outro lugar, caso contrário a categoria não estaria aqui reivindicando melhoria salarial”, pontuou.

E continuou. “Vejo cidades menores que Feira de Santana pagando mais aos agentes de endemias, aos de saúde, aos professores e mais. Eu não entendo como uma cidade grande como Feira de Santana paga menos que as cidades menores. Essa é a situação que o Município deixa o povo”, disse.

Em aparte, o presidente da Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB) falou sobre a biometria e defendeu o Governo Municipal das acusações do colega. “Quem não fez o cadastramento biométrico até o dia 31 de janeiro poderá fazer em março, porém pagará multa. Estas pessoas estão com os títulos cancelados e para regularizar precisam pagar esta multa e fazer o cadastramento. Não sei qual a intenção da Justiça Eleitoral com isso, já que poderia prorrogar até maio sem cobrar”, observou.

E continuou a argumentar. “Tratando do Município, digo que Vossa Excelência está sendo injusto, pois cada real arrecadado pelo Executivo é transformado em obras e a população está satisfeita. Porém, antes disso seria interessante cobrar a conclusão da obra do Centro de Convenções. Ouvi Zé Neto dizer que seria destinado R$ 2 milhões para esta obra e digo ao deputado que este valor não dá para nada”, concluiu.

De volta com a palavra, Zé Filé lembrou que o deputado Fernando Torres destinou R$ 2 milhões para o Clériston Andrade. “O Governo Municipal nada faz e agora Vossa Excelência está cobrando, assim fica fácil. Se o Município quisesse aquela estrutura já tinha concluído aquela obra”, disse.

Para finalizar, o líder do Governo na Casa, vereador Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM) também afirmou que Zé Filé está sendo injusto quando tece críticas ao Município. “Ele está construído vários prédios para sair do aluguel. Fez isso com PSFs, CAPs, vai construir o CMDI e mais, tudo em prédio próprio”, defendeu.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]bahia.com.br