Durante Carnaval 2018 do Rio de Janeiro, em Copacabana, foliões gritam ‘Olê, olê, olá, Lula, Lula!’; episódios de conflagração são registrados

Ex-presidente Lula participa de ato em Montes Claros, Minas Gerais.

Ex-presidente Lula é vítima de ato de violência político-jurídico protagonizado por magistrados, conservadores e reacionários. Objetivo é submeter população a processo eleitoral fraudulento, que conduza a eleição de representante dos usurpadores. Membros da comunidade irrompem em atos de defesa do líder popular trabalhista e na contenção do golpe antidemocrático.

Um grito de ordem ecoa em meio à multidão de foliões que foram comemorar, em Copacabana, o carnaval 2018 do Rio de Janeiro, ‘Olê, olê, olá, Lula, Lula!’, canta empolgada a população, em defesa do líder popular trabalhista e ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

Os sentimentos de injustiça, indignação e conflagração se desenvolvem no povo brasileiro. Eles são decorrentes dos atos de violência jurídico-político contra o líder popular.

As ações deletérias e ilegais de magistrados conservadores e reacionários contra Lula são percebidas como uma objetiva interferência no processo político-eleitoral de 2018, cuja finalidade é tentar eleger um representante dos usurpadores da República. As ações se configuram, também, como tentativa de setores da elite em manter a desigualdade social e a subordinação de parcela significativa da população brasileira à intensos processos exploratórios.

Uma fagulha de ordem-unida pode iniciar o processo de conflagração social. Episódios isolados de descontentamento, como observados na Bahia e no Rio de Janeiro, unificam parte significativa da população, em defesa da democracia e de Lula presidente.

A possível conflagração de ordem nacional pode conduzir a institucionalização de uma nova ordem política, social e econômica no país. Não é crível acreditar que a tentativa conservadora-reacionária de interdição do líder trabalhista não resulte em grave conflito social. Os gritos de ordem ecoam.

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).