CUT Bahia anuncia greve geral contra Governo Temer; bases sindicais e sociais de 26 municípios estão mobilizadas; trabalhadores de Feira de Santana participam dos protestos

Cartaz da CUT Bahia anuncia greve. Trabalhadores protestam contra a reforma da previdência proposta pelo Governo Temer.

Cartaz da CUT Bahia anuncia greve. Trabalhadores protestam contra a reforma da previdência proposta pelo Governo Temer.

Nesta segunda-feira (19/02/2018), a Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT Bahia), em conjunto com outras centrais sindicais e movimentos sociais realiza greve. Segundo a entidade, bases sindicais e sociais de 26 municípios estão mobilizadas em defesa de direitos trabalhistas e em protesto contra a reforma da previdência proposta pelo Governo Temer.

“É uma manifestação forte contra a votação da reforma da Previdência que o Governo Temer (MDB) tenta aprovar de qualquer maneira, sem diálogo com a sociedade. A proposta gera retrocesso sem precedente nos direitos fundamentais de trabalhadores e aposentados”, diz CUT Bahia.

A entidade trabalhista afirma que a “ação nacional tem intensa adesão na Bahia, onde conta com apoio de trabalhadores e movimentos sociais que a cada dia somaram força como movimento grevista, resultando na maior adesão registrada pela central nas últimas manifestações”.

Cedro Silva, presidente da CUT Bahia, declara que foram convocadas a classe trabalhadora e os movimentos sociais, e que o chamado da CUT Bahia foi atendido. “Não vamos permitir, vamos lutar e fazer pressão e a reforma da Previdência não vai passar! Vamos parar a Bahia e o Brasil!”.

Desde a madrugada desta segunda-feira (19) são realizados atos em diversas partes da capital, região metropolitana e interior da Bahia. A mobilização conta com apoio de todas as categorias filiadas à CUT Bahia e as demais centrais.

Protestos na capital

Confiram alguns pontos, em Salvador e região metropolitana, que concentrarão atos contra a reforma da Previdência neste dia 19:

Às 4h –  Avenida Tancredo Neves, Rótulas do Abacaxi e de Cajazeiras 11, BR- 324, BA –093, Porto de Aratu

Às 15h – Ato fixo no Campo da Pólvora

Entidades e Municípios que aderiram aos protestos

Categorias de trabalhadores que aderiram à greve: Sindicato do Petroleiros da Bahia (SINDIPETRO), Sindicato dos trabalhadores da indústria química, petroquímica, plástica, farmacêutica do Estado da Bahia (SINDIQUIMICA), Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no Estado da Bahia (SINDAE), Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública Intermunicipal (SINDILIMP), Sindicato dos Policiais civis do Estado da Bahia (SINDIPOC), Sindicato dos Eletricitários da Bahia (SINERGIA), Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos da Bahia (SINCOTELBA), Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência (SINDIPREV), Sindicato dos Borracheiros do Estado da Bahia (SINDBORRACHA), Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins da Bahia (SINDALIMENTAÇÃO), Sindicato dos Empregados no Comércio da Cidade de Salvador (Sindicato dos Comerciários), Sindicato dos Rodoviários no Estado da Bahia, Sindicato dos   Bancários da Bahia, Sindicatos dos Trabalhadores da Construção Civil, Via Campesina e Movimento do Trabalhador Sem Terra (MST), além de entidades representativas dos trabalhadores rurais, professores federais, estaduais e municipais, funcionários públicos do estado da Bahia, pequeno agricultor, Fórum Baiano de Agricultura Familiar, Levante Popular da Juventude e grêmios estudantis.

Municípios onde ocorrem manifestação: Salvador, Camaçari, Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas, Feira de Santana, Serrinha, Filadélfia, Ponto Novo, Itiúba, Senhor do Bonfim, Ilhéus, Itabuna, Juazeiro, Guanambi, Jequié, Teixeira de Freitas, São Desidério, Eunápolis, Barreiras, Itapetinga, Paulo Afondo, Vitória da Conquista, Mucuri, Teixeira de Freitas, Conceição do Coité e Porto Seguro.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]