Avião com 71 pessoas a bordo cai nos arredores de Moscou

Aeronave operada pela companhia russa Saratov Airlines transportava 65 passageiros e seis tripulantes e desapareceu dos radares poucos minutos após decolar. Não há sobreviventes.

Aeronave operada pela companhia russa Saratov Airlines transportava 65 passageiros e seis tripulantes e desapareceu dos radares poucos minutos após decolar. Não há sobreviventes.

Um avião de passageiros que fazia um voo doméstico caiu perto de Moscou neste domingo (11/02/2018), após decolar do aeroporto Domodedovo, na capital russa. Todas as 71 pessoas a bordo morreram, segundo autoridades russas.

A aeronave do modelo Antonov AN-148 era operada pela companhia aérea russa Saratov Airlines e voava em direção à cidade de Orsk, a cerca de 1.500 quilômetros da capital e próxima à fronteira com o Cazaquistão. O avião desapareceu dos radares poucos minutos depois de decolar.

Segundo agências, 65 passageiros e seis tripulantes estavam no avião. Uma fonte dos serviços de emergência disse à agência Interfax que as 71 pessoas “não tinham chance alguma” de ter sobrevivido. O governador da província de Oremburgo, para onde o avião voava, disse que mais de 60 pessoas a bordo eram da região.

O Ministério de Emergências enviou equipes para o local onde destroços foram encontrados, no distrito de Ramensky, a cerca de 40 quilômetros de Moscou.

Segundo a agência Interfax, os destroços do avião se espalharam por uma grande área. A televisão estatal russa mostrou imagens dos fragmentos da aeronave sobre a neve. A Rússia teve nevascas recordes nos últimos dias, e há relatos de que a visibilidade estava ruim.

Testemunhas do vilarejo de Argunovo viram um avião em chamas caindo. A causa do desastre ainda não foi esclarecida. O Ministério dos Transportes russo está considerando uma série de fatores, incluindo condições meteorológicas e um erro do piloto. Procuradores abriram uma investigação sobre a queda.

O avião, fabricado na Ucrânia e na Rússia, tinha sete anos de idade e foi comprado pela Saratov Airlines de outra companhia russa há um ano.

Equipamentos gastos e supervisão ruim assolaram a aviação civil russa durante anos após o colapso da União Soviética, em 1991, mas a segurança melhorou consideravelmente nos últimos anos.

O último desastre aéreo de larga escala na Rússia ocorreu em desembro de 2016, quando um Tu;154 operado pelo Ministério da Defesa e a caminho da Síria caiu no Mar Negro minutos depois de decolar de Sochi.

*Com informações do DW.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]