Pistola encontrada em apartamento no Rio de Janeiro é de promotor morto

Luciana Alves de Melo e Marcus Vinícius de Moraes.

Luciana Alves de Melo e Marcus Vinícius de Moraes.

A Delegacia de Homicídios da Capital confirmou nesta terça-feira (16/01/2018) que era do promotor Marcus Vinícius de Moraes a pistola automática encontrada ao lado do corpo dele, no Rio de Janeiro. Os corpos de Moraes e da companheira dele, Luciana Alves de Melo, foram encontrados nesta terça-feira no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, com marcas de tiro. Eles trabalhavam no Ministério Público do Rio de Janeiro.

Ao chegar nesta terça-feira (16) cedo para trabalhar, a emprega do casal encontrou os corpos das vítimas caídos na sala. Moradores contaram à polícia que ouviram barulhos de tiro no condomínio no último domingo (14).

Investigação

Segundo informações da polícia especializada, a porta do apartamento estava trancada, e os agentes não encontraram sinais de arrombamento.

A polícia acredita que as mortes ocorreram entre domingo e segunda-feira e já sabe, também, que a pistola achada ao lado do corpo do promotor pertencia a ele.

A polícia técnica investiga várias hipóteses para o crime, embora as características encontradas no local apontem para homicídio, seguido de suicídio.

Uma equipe da DH foi ao apartamento para fazer uma perícia — os corpos foram retirados do local para serem levados para o Instituto Médico Legal (IML) às 13h30, aproximadamente. Vizinhos contaram a policiais que ouviram disparos na tarde de domingo.

Na página de Luciana no Facebook, é possível ver que o relacionamento do casal teria começado em 2015. A última postagem dela foi no dia 7 de janeiro, durante uma viagem de réveillon para Playa del Carmen, um conhecido destino turístico no litoral do México.

Em nota do Ministério Público 

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informa que foram encontrados dois corpos no interior do apartamento situado à Rua Cel. Paulo Malta (…) na Barra da Tijuca, vítimas de projétil de arma de fogo, identificados como sendo o promotor de Justiça Marcus Vinicius da Costa Moraes Leite e a servidora do MPRJ Luciana Alves de Melo.

A arma de fogo foi encontrada no local, não havendo indícios de invasão ou assalto. A Polícia Civil acredita que os fatos ocorreram na madrugada de domingo para segunda, não sabendo determinar ainda as circunstâncias das mortes”.

*Com informações da Agência Brasil e do Jornal O Globo.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]