Mulher vítima de cárcere privado é libertada no Subúrbio Ferroviário de Salvador

Arma de fabricação artesanal apreendida pela 19ª Companhia Independente de Polícia Militar, no Subúrbio Ferroviário de Salvador.

Arma de fabricação artesanal apreendida pela 19ª Companhia Independente de Polícia Militar, no Subúrbio Ferroviário de Salvador.

Após passar cinco dias em cárcere privado, com pés e mãos amarradas com peças de suas próprias roupas, uma mulher foi resgatada, nesta quarta-feira (17/01/2018), por unidades da 19ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Paripe) em sua casa, situada na rua principal de São Tomé de Paripe, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. A vítima, de prenome Célia, estava sendo prisioneira do namorado.

Juscelino dos Santos Correia, o agressor, mantinha Célia aprisionada enquanto saía para trabalhar e a ameaçava com uma arma de fabricação artesanal. Mesmo fraca e debilitada por falta de alimentação, Célia conseguiu falar com um ex-companheiro, através do celular, que acionou a polícia.

De acordo com o comandante da 19ª CIPM, major PM Elsimar Leão, Juscelino estava nas proximidades do imóvel, trabalhando em um caminhão de coleta, e fugiu ao perceber a aproximação dos policiais. “Arrombamos a porta e a encontramos deitada e muito fragilizada”, relatou o oficial.

A mulher foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento do bairro para receber os primeiros cuidados e depois seguiu para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam/Periperi), onde o caso foi registrado. A titular da Deam, delegada Vânia Nunes Matos, revelou que solicitará a prisão preventiva do suspeito.

*Com informações da Secretaria da Segurança Pública da Bahia.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]