MST Bahia elege novos dirigentes e fecha nomes de candidatos para as eleições de 2018

Deputado Valmir Assunção, suplente Mário Jacó e vereador Luiz Carlos Suíca são escolhidos pelo MST para representar o movimento no pleito de 2018.

Deputado Valmir Assunção, suplente Mário Jacó e vereador Luiz Carlos Suíca são escolhidos pelo MST para representar o movimento no pleito de 2018.

O trigésimo encontro estadual do MST da Bahia foi finalizado, neste domingo (14/01/2018), com a eleição dos novos dirigentes nacionais do movimento e com a escolha dos pré-candidatos que vão para as urnas em outubro de 2018 com a força dos sem-terra. Além da defesa intransigente que fez a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o MST também ratificou o apoio à reeleição do governador Rui Costa e da eleição do atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, para o Senado Federal. Os nomes para a chapa proporcional são o do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que vai para a segunda reeleição, e os dos candidatos estaduais Mário Jacó (suplente de deputado do PT) e Luiz Carlos Suíca (vereador do PT). Assumem as vagas na direção nacional do movimento Evanildo Costa, que foi reeleito, e Lucineia Durães, a popular Liu do MST. Ela entra no lugar de Elisabeth Rocha, que vai para o setor nacional de produção do Nordeste.

“Temos todo um trabalho programado para esse primeiro semestre e o encontro do MST aqui em Salvador conseguiu ampliar os debates e formar grupos para seguir levando mais informações sobre as conjunturas estadual e nacional ao interior da Bahia. O foco é eleger Lula, Rui e Wagner e ampliar nossa atuação na Câmara Federal e eleger Jacó e Suíca como deputados estaduais do movimento. O PT e os movimentos sociais e sindicais vão para o embate para resgatar a democracia e os direitos dos trabalhadores que foram usurpados pelo governo golpista de Michel Temer”, frisa Liu. Tanto os dirigentes do MST quanto os pré-candidatos estaduais defenderam a inocência do ex-presidente Lula e acreditam em sua absolvição no dia 24 de janeiro, quando será julgado em segunda instância em Porto Alegre (RS). “Não há provas contra Lula e o movimento vai cobrar que ele seja julgado de forma imparcial”, salienta Evanildo.

Para Valmir Assunção, “o encontro do MST foi amplo e debateu a política nacional e o movimento sai muito mais forte e organizado para enfrentar as batalhas de 2018”. O pré-candidato Jacó, fala sobre sua indicação que vai seguir trabalhar em defesa do semiárido, da democratização da terra e da reforma agrária. “Sinto-me honrado de ter meu nome referendado pelo MST como pré-candidato a deputado estadual. Serei defendido por este importante e maior movimento de massas do país”. Já o vereador de Salvador, Suíca, diz que aumentou ainda mais o seu compromisso por direitos do campo, das mulheres, da juventude e do povo negro com o apoio do MST. “A nossa luta é devolver o país para quem sabe administrar. Lula vai ser eleito, vamos conseguir reeleger Rui e Valmir e seguir ampliando nossos quadros de atuação no legislativo”, frisa o edil.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]