IAs de Microsoft e Alibaba vencem humanos em teste de compreensão de texto

Inteligência Artificial (IA).

O placar humano máximo em termos de respostas exatas era de 82.304 pontos, mas ele foi superado duas vezes em menos de 24 horas — primeiro pela gigante chinesa Alibaba(82.44) e depois pela Microsoft (82.65).

Depois que uma inteligência artificial ganhou de lavada do campeão mundial do jogo chinês de tabuleiro Go (sem contar o clássico embate entre o IBM Deep Blue e o enxadrista Gary Kasparov, décadas antes), parece que as máquinas estão cada vez mais competitivas em modalidades antes dominadas pelos humanos.

A novidade da vez é a quebra dupla de um recorde em um teste de interpretação de texto bastante renomado da Universidade de Stanford, o Stanford Question Answering Dataset (SQuAD). O placar humano máximo em termos de respostas exatas era de 82.304 pontos, mas ele foi superado duas vezes em menos de 24 horas — primeiro pela gigante chinesa Alibaba(82.44) e depois pela Microsoft (82.65).

O SQuAD é um teste colossal com banco de dados de mais de 100 mil perguntas baseadas em mais de 500 artigos da Wikipédia e envolve leitura, compreensão, interpretação e capacidade de explicar o texto para responder os questionamentos. Sentenças como “O que causa a chuva?” ou “Qual banda tocou no intervalo do SuperBowl do ano passado?” estão no pacote. Ele é um dos mais renomados da área e atrai pesquisadores de todo o setor de IA, que colocam seus sistemas de aprendizado automático à prova.

O sistema da Alibaba utiliza uma interpretação por hierarquia das informações, analisando parágrafos, frases e palavras nessa ordem em busca da resposta.

Segundo a empresa chinesa, ela foi a primeira na corrida e deve usar a tecnologia baseada em redes neurais em seus serviços, inclusive como guia de museu, triagem de diagnóstico médico inicial e atendimento ao consumidor — a marca é a dona do Aliexpress, por exemplo. Outras chinesas, como Tencent e Baidu, também estão pesquisando inteligências artificiais.

Muita calma nessa hora

Os avanços de Alibaba e Microsoft são muito importantes, mas isso não significa tanto quanto parece. Apesar de conseguirem ler textos e achar as respostas, a ação das IAs não passa disso. Elas não conseguem (ainda) fazer a ligação entre por que a resposta é aquela, apenas que as informações estão ligadas entre si.

*Com informações da TecMundo.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]