Grupo Olodum realiza FEMADUM no Largo do Pelourinho, em Salvador

Grupo Olodum realiza realiza Festival de Música e Artes Olodum em Salvador.

Grupo Olodum realiza realiza Festival de Música e Artes Olodum em Salvador.

O Festival de Música e Artes Olodum (FEMADUM) acontece nos dias 26, 27 e 28 de janeiro de 2018, no Largo do Pelourinho, em Salvador. O Festival é tradicionalmente realizado pelo Bloco Afro Olodum com o objetivo de promover as manifestações culturais de matriz africana e revelar novos talentos musicais. Este ano, tem como tema ‘A Casa das Águas’, em homenagem ao carnaval do bloco, que em 2018 é ‘Deusas das Águas – Oceanos, Rios e Lagos’.

A programação será aberta, dia 26 de janeiro, com uma exibição audiovisual da TV Olodum, seguido por um coquetel de lançamento do evento e continua nos dias 27 e 28, das 13 às 17 horas, com as homenagens, a premiação dos vencedores do festival de música e com uma programação musical, que contará com grupos de reggae, de samba, apresentações de DJs e a percussão do Bloco Olodum.

O evento contempla diferentes linguagens artísticas, a música no geral, passando pelo samba reggae criado pelo saudoso Mestre Neguinho do Samba, a literatura, arte plástica e audiovisual. Em 2018, o Femadum terá a presença do audiovisual com a exibição de filmes já realizados com e pelo Olodum, clipes musicais e vídeos com a temática afro-brasileira. Outra novidade é a Feira de Africanidades, que terá início já na quinta-feira, 25. A feira tem o objetivo de referendar o protagonismo feminino no âmbito empresarial e comercial reproduzindo o conceito e a força das grandes feiras africanas.

O evento apresenta ao público elementos da cultura, das tradições, da religiosidade e das inovações do povo brasileiro. O festival foi criado em 1980, para divulgar a diversidade da cultura afro baiana e brasileira e dar oportunidade a talentosos artistas populares que buscam na cultura afro a sua fonte de inspiração, possibilitando a compositores, músicos e ao público em geral um reencontro com fatos da história do Brasil e do mundo, por meio de composições populares.

Registrado em forma de vídeo pela TV Granada em 1981 dentro do filme Carnaval Bahia dirigido pelo cineasta Carlos Passini, sendo o primeiro evento de um bloco afro a ser transmitido em imagens para a Inglaterra. E, desde 2010 a TV Educativa da Bahia (TVE), tem transmitido o Femadum para a Bahia, alcançando algo em torno de 280 municípios e, pela internet, o Femadum chega a África, América Latina e Asia.

O Femadum ao longo desses muitos anos de realização teve alguns vencedores importantes, como Luciano Gomes em 1987, com a música Deuses Cultura Egípcia, popularmente conhecida como ‘Faraó’. Música que levou o Olodum e o Samba Reggae para o mundo. O Festival foi responsável por lançar no cenário musical baiano e brasileiro, jovens e talentosos compositores, até então desconhecidos, a exemplo de Luciano Gomes, Suka, Rey Zulu, José Olissam e Domingos Sergio, Sergio Participação, Jau Peri, Pierre Onassis, Tonho Matéria, Valter Farias e Adailton Poesia, e o trio formado por Jucka Maneiro, Roberto Cruz e Sandoval, Legel, Wellington Epiderme Negra, Nego do Barbalho, Zenilton Ferraz entre outros.

Já participaram do evento vários grupos artísticos baianos, nacionais e internacionais, particularmente aqueles vinculados à cultura negra, além de personalidades de notório reconhecimento público, a exemplo de: Jimmy Cliff, Linton Kwesi Johnson, Mutabaruka, (Jamaica) o reggae man do Mali, Koko Dembele, Ray Lema do Congo, os angolanos Filipe Mukenga, Irmãos Almeida, MFA Kera de Madagascar, o Grupo musical Kilombo da Venezuela, e Afro Colômbia. Gal Costa, Caetano Veloso, Sandra de Sá, Roberto Ribeiro, Luiz Melodia, Elza Soares, Mário Gusmão, Gilberto Gil, Daniela Mercury, Lazzo, Margareth Menezes, Xangai, Lecy Brandão, Ney Lopes, Banda Mato Seco e Emicida foram alguns dos artistas nacionais presentes. Personalidades como Pierre Verger, Mestre Didi, o Ex-Ministro da Cultura, Sr. Francisco Weffort, Mãe Estela de Oxossi do Terreiro Axé Opo Afonjá, o senador Abdias Nascimento e o presidente do SOS Racismo Francês, Sr. Harlem Desir entre outros.

Outro momento marcante no festival é a entrega do Troféu Ujaama, oferecido a personalidades que tem se destacado em seu campo de atuação profissional, e neste, contribuído para a valorização e elevação da autoestima dos afro-brasileiros. Foram homenageadas com o Troféu Ujaama: Mãe Estela de Oxossi do Ilê Axé Opô Afonjá, Mestre Didi, Pierre Verger, Mestre Neguinho do Samba, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Dadá, cangaceira e mulher de Corisco do bando de Lampião, Zezé Motta, Benedita da Silva, Wanda Chase e Gloria Maria da TV Globo. Neste ano, o Troféu Ujaama homenageará mulheres que tem destaques na sociedade devido ao seu trabalho desempenhado para a melhoria e desenvolvimento da nossa comunidade e população.

Agenda

Dias: ​ 2​6,27​ e​​ ​2​8​ de janeiro

Horário​s​: 26 a partir das 16:30 horas, 27 e 28 das ​1​​3​​ às 18 horas

Local: Largo do Pelourinho – Pelourinho (Salvador)

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]