Governadores assinam manifesto pró-Lula

Ex-presidente Lula participa de Ato com artistas e intelectuais na Casa de Portugal, em São Paulo.

Ex-presidente Lula participa de Ato com artistas e intelectuais na Casa de Portugal, em São Paulo.

Os governadores da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), do Piauí, Wellington Dias (PT), de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT) e os ex-governadores petistas do Rio Grande do Sul Tarso Genro e Olívio Dutra assinaram o “Manifesto Eleição sem Lula é Fraude” fortalecendo a aliança progressista em defesa do direito do povo brasileiro de eleger seu presidente. Possíveis candidatos presidenciais em 2018, Guilherme Boulos, Manuela d’Dávila e Aldo Rebelo já ofereceram suas firmas.

No exterior, nomes de peso como o americano e Danny Glover ( ator e militante dos direitos humanos) e o ex-diretor-geral da Al Jazeera Network, Wadah Khanfar, uniram seus nomes a uma lista que se aproxima das 200 mil assinaturas e está no topo das 1% em números de signatários da plataforma. Essa lista inclui personalidades de grande relevo como Noam Chomsky, Yanis Varoufakis, Costa-Gavras e Oliver Stone.

O senegalês Pierre Sane, que foi Secretário-Geral da Anistia Internacional, assinou e pediu apoio dos brasileiros descendência africana. “Se os cidadãos africanos pudessem votar, eles trariam, em grande maioria, Lula de volta ao poder . Por isso nós pedimos aos nossos irmãos afro-brasileiros que transmitam nossas vozes”, disse Sane.

Entre os signatários estão também quatro ex-chefes de governo: Pepe Mujica (Uruguai), Cristina Fernández de Kirchner (Argentina), Ernesto Samper ( Colombia), além do ex-primeiro ministro italiano Massimo D’Alema.

Ícone da liberdade de imprensa dos EUA assina

Traduzido por voluntários para o italiano e as seis línguas oficiais da ONU (inglês, espanhol, russo, mandarim, francês e árabe), o Manifesto cresce dentro e fora do Brasil. Além do apoio de juristas consagrados como o argentino Eduardo Barcesat, o movimento pela normalização da democracia no Brasil também recebe apoio de cientistas brasileiros como Rogério Cerqueira Leite.

Nos EUA, país com o terceiro maior número de assinaturas atrás apenas do Brasil e da Argentina, o analista militar Daniel Ellsberg firmou seu apoio. Ellsberg se transformou em ícone da liberdade de expressão nos EUA ao vazar os “Papéis do Pentágono”, revelando que o Estado dos EUA ocultava o fracasso da invasão do Vietnã. Não é exagero dizer que a ação de Ellsberg, denunciando uma falsa narrativa, contribuiu para acelerar o final do conflito.

A organização do Manifesto conclama os defensores da Democracia no Brasil, dos mais diferentes viéses ideológicos e partidários, se juntem ao esforço de eleições livres e democráticas em 2018, quando nossa Constituição completa 30 anos. Assine e divulgue nas suas redes!

*O Manifesto também esteve presente durante o “Ato em Defesa da Democracia e do Lula” no Rio de Janeiro, em 17 de Janeiro. Para facilitar a divulgação, foi criado um endereço curto e fácil de falar: Change.org/Lula

*Contato da organização do Manifesto: [email protected]

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]