Coluna de Antônio José Larangeira de 5 de janeiro de 2018

Faleceu em Salvador o amigo deste colunista, Antonio Moreira, figura querida e regente da orquestra do Porto Moreira.

Faleceu em Salvador o amigo deste colunista, Antonio Moreira, figura querida e regente da orquestra do Porto Moreira.

O coronel Adelmário Xavier recebeu do Governo do Estado do Maranhão outorga do Diploma e Medalha Alferes Moraes Santos.

O coronel Adelmário Xavier recebeu do Governo do Estado do Maranhão outorga do Diploma e Medalha Alferes Moraes Santos.

Curtindo a festa da virada do ano em Cancum, no México, João Veloso e Martine.

Curtindo a festa da virada do ano em Cancum, no México, João Veloso e Martine.

O anestesista Benedito Gonçalves e Sra.

O anestesista Benedito Gonçalves e Sra.

Desaparece Moreira

Foi uma notícia triste para mim o falecimento de Antonio Moreira, figura querida e regente da orquestra do Porto Moreira. Lá estive, sendo bem recebido por ele e que sempre perguntava sobre Feira de Santana. Tinha um debito comigo e morreu sem me pagar, que era ir a Feijoada do Larangeira em Feira no mês de abril. Lá tive oportunidade de almoçar com muita gente de expressão da Bahia. Descanse em paz Moreira, mesmo sem pagar o que me deve. Sua vinda à Feijoada.

Medalha no Maranhão

Nesta viagem que está empreendendo ao nordeste, o coronel Adelmário Xavier recebeu do Governo do Estado do Maranhão, pelo Comando Geral do Corpo de Bombeiros do Estado, outorga do Diploma e Medalha Alferes Moraes Santos, por relevantes serviços prestados à instituição. É uma das láureas mais importantes do mundo militar daquele estado. O cel. Adelmário Xavier e Alfreda saíram do Recife hoje (05/01/2018), curtirão esses dias em Maceió e daí passam o final de semana em Aracaju, de onde retornam à Feira de Santana.

Veloso em Cancum

Curtindo a festa da virada do ano em Cancum, no México, João Veloso e Martine, que tiveram como companhia Alberto Josbel e Sra. Choveu muito pro seco.

Uefs e o semiárido

Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) deu início aos preparativos da XI Feira do Semiárido, que em 2018 será antecipada para o primeiro semestre do ano, em atendimento a um dos pontos sugeridos na avaliação da última edição. A programação tem como objetivo chamar a atenção para os saberes, fazeres e as potencialidades da região, observando a capacidade que tem o homem e a mulher do semiárido para oferecer produtos e ideias.

“Isto reflete tanto na convivência quanto nos caminhos para efetivação do desenvolvimento sustentável regional sem perder de vista sua diversidade”, explicou o professor da Uefs, José Raimundo Oliveira Lima, da coordenação do evento.

A realização da Feira do Semiárido é resultado da parceria entre a Uefs, o Movimento de Organização Comunitária (MOC), e diferentes sujeitos como a comunidade acadêmica das demais instituições de Ensino Superior participantes (Uneb, UFRB, IF Baiano) e também a comunidade externa (sindicatos, cooperativas, associações comunitárias, produtores, agricultores familiares e empreendedores rurais, empresários e empreendedores do semiárido, movimentos sociais, gestores públicos e ONGs).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Antonio José Larangeira
Antonio José Larangeira nasceu em 11 de janeiro de 1945, é natural de Santo Amaro da Purificação (BA), é formado em Administração, pela Faculdade Anísio Teixeira (FAT). Atua como jornalista profissional, com registro nº 514 (SINJORBA/FENAJ) e publica coluna diária nos jornais Grande Bahia, Pátria Latina e Tribuna da Bahia. E-mail: [email protected]