Valores divulgados em nota, pelo Estado, de investimentos na saúde em Feira de Santana, são “muito pequenos”, afirma prefeito José Ronaldo

Prefeito José Ronaldo contesta dados sobre investimento do Governo Rui Costa realizados, em Feira de Santana, no setor da saúde.

Prefeito José Ronaldo contesta dados sobre investimento do Governo Rui Costa realizados, em Feira de Santana, no setor da saúde.

O prefeito José Ronaldo afirmou, nesta terça-feira (26/12/2017), que são “muito pequenos” os números apresentados no fim de semana pelo Governo do Estado quanto aos investimentos da gestão Rui Costa, em saúde, no município. “Lamento dizer. Para a grandeza de Feira de Santana e sua importância regional, atendendo a uma população superior a um milhão e meio de pessoas, são números muito, mas muito pequenos, bem longe do que esta cidade merece e precisa”, diz ele, sobre a nota enviada à imprensa local pela Secretaria de Saúde da Bahia (SESAB).

A Sesab divulgou valores após o prefeito ter comentado com jornalistas, em um encontro de fim de ano, no sábado, para a falta de investimentos do Estado em Feira de Santana. “Minha cobrança é para que o governador saiba que, em Feira de Santana, estamos todos atentos para a necessidade de o Estado fazer muito mais pela cidade”.

O prefeito contextualizou o seu pronunciamento, feito aos profissionais de imprensa em um evento da Secretaria Municipal de Comunicação Social. “Eu comentei uma informação, dada no local por um dos presentes, de que um deputado teria afirmado, em entrevista, que obras da Prefeitura foram realizadas com o apoio do ex-governador Jaques Wagner. Então, eu disse que nenhuma obra municipal teve a interferência de Wagner”.

Em seguida, lembra Ronaldo, fez uma provocação aos repórteres presentes, perguntando-lhes se sabiam de alguma obra, em Feira de Santana, projetada e iniciada na gestão Rui Costa. “Deu-se um silêncio. Momentos após, um radialista citou o viaduto no final da avenida Noide Cerqueira e da criação de uma maternidade no Hospital Estadual da Criança. Eu respondi: o viaduto foi licitado no governo anterior e a maternidade, implantada em área que se encontrava ociosa no Hospital Estadual da Criança inaugurado há cinco anos”.

“Fiz questão de reconhecer”, diz o líder democrata, a importância da maternidade, pois oferecerá mais leitos em obstetrícia, oferecerá mais leitos em obstetrícia, uma área que o Governo do Estado tem um grande débito, não apenas com o município, mas com a região”. “Ninguém mais lembrou de nenhuma outra obra. Eu estava correto ao criticar a escassez de investimentos do Governo da Bahia em Feira. A cidade deve receber bem mais recursos do Estado, qualquer que seja o seu governante”, observa.

O gestor feirense também propôs, aos jornalistas presentes no encontro, uma visita a Lagoa Grande, obra inconclusa do Estado e há um ano paralisada, em Feira.  “Está recebendo diariamente milhares de litros de líquido resultado de esgoto de domicílios, sem tratamento, de bairros como Rocinha, Estação Nova, Caseb e Ponto Central, inviabilizando o uso (da lagoa)”.

 

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]