Privatização de patrimônio de Salvador se tornou ótimo negócio para o prefeito ACM Neto e aliados

Prefeito ACM Neto ao lado dos parceiros responsáveis pela tomada do poder da República. Patrimônio público de Salvador é entregue aos “amigos do poder”.

Prefeito ACM Neto ao lado dos parceiros responsáveis pela tomada do poder da República. Patrimônio público de Salvador é entregue aos “amigos do poder”.

Vender o patrimônio público e entregar aos amigos é o sonho de todo governante corrupto. Observando que, enquanto o patrimônio público é diluído, o patrimônio privado dos aliados do poder é ampliado. A medida repete o ciclo de empobrecimento do povo e enriquecimento dos comparsas. O tópico frasal objetiva contextualizar práticas adotadas por certos governantes.

Liquidação

Conforme reportagem do Metro1, veiculada nesta quinta-feira (07/12/2017), o imóvel de propriedade do Município de Salvador, localizado no Bairro Itaigara, foi arrematado pelo deputado federal João Gualberto (PSDB/BA) e deve abrigar unidade da rede de Supermercados Hiper Ideal.

A reportagem informa, também, que o imóvel possui 8.293 m² e foi arrematado por R$ 20 milhões. O aparente valor significativo investido pelo político, evidencia-se como negócio realizado entre “irmãos do poder”, observando que o custo do metro quadrado foi de apenas R$ 2.411 e que, na área, o valor do metro quadrado é de R$ 5.384.

O imóvel foi colocado a venda pela gestão do prefeito ACM Neto (DEM), parceiro político do deputado João Gualberto.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).