Indígenas da Bahia participam em Salvador da Conferência Regional sobre Educação Escolar Indígena

Conferência Regional sobre Educação Escolar Indígena ocorreu em Salvador.

Conferência Regional sobre Educação Escolar Indígena ocorreu em Salvador.

Mais de 100 indígenas de diferentes etnias da Bahia estão participando da Conferência Regional Yby Yara, que é promovida pela Secretaria da Educação do Estado. A atividade, começou ontem com a presença do subsecretário da Educação do Estado, Nildon Pitombo, e segue até esta sexta-feira (01/12/2017), no Hotel Vila Velha, em Salvador. Trata-se de uma das etapas preparatórias para II Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena (CONEEI), que acontecerá de 12 a 14 de dezembro, em Brasília.

A Conferência Regional tem como tema “O Sistema Nacional de Educação e a Educação Escolar Indígena: regime de colaboração, participação e autonomia dos povos indígenas”. Dentre os objetivos, destacam-se: avaliar os avanços, impasses e desafios da Educação Escolar Indígena a partir da I CONEEI, construir propostas para a consolidação da política nacional de Educação Escolar Indígena, reafirmar o direito a uma Educação Escolar Indígena específica, diferenciada e multilíngue, ampliar o diálogo para a construção de regime de colaboração específico para a Educação Escolar Indígena e o fortalecimento do protagonismo indígena.

O coordenador estadual de Educação Escolar Indígena, Rafael Truká, destacou a importância da Conferência. “Ela é essencial, pois traz discussões sobre a Educação Escolar Indígena, sobre o que, de fato, nós queremos com isso como políticas de etnoterritórios, o Sistema de Educação Escolar Indígena e temáticas como a valorização dos professores, das práticas pedagógicas, os currículos das escolas indígenas e as diretrizes para o próximo quadriênio. Desta etapa vai sair um documento final estruturando em cinco eixos, com cinco propostas, para a Conferência Nacional, para que possa orientar as diretrizes da Educação Escolar Indígenas nos próximos quatro anos”.

A diretora de Políticas de Educação do Campo, Indígena e Educação para as Relações Etnicorraciais, do Ministério da Educação, Rita Potiguara, ressaltou o apoio da Secretaria da Educação do Estado nas discussões. “A Secretaria da Educação do Estado da Bahia tem se colocado neste lugar de debate e está procurando soluções para as questões apresentadas. Os povos indígenas estão satisfeitos, porque foi desencadeada uma agenda de trabalho com a Secretaria a partir dos encaminhamentos das demandas postas pelos povos indígenas. Deste diálogo, apostamos que trará melhorias para as políticas de Educação Escolar Indígena”, afirmou.

Para o professor indígena da Escola Estadual Indígena Tupinambá de Olivença, José Carlos Batista Magalhães, a Conferência está sendo muito produtiva. “Essa etapa regional é muito importante para nós povos indígenas da Bahia, porque serve como um termômetro para medir e avaliar a situação da Educação Escolar Indígena. As diretrizes que serão tiradas, a partir desta Conferência, ajudarão na melhoria de políticas dentro dos estados e municípios”, avaliou.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]