Festival de Samba projeta talentos feirenses e mostra força de gênero musical

1º Festival de Samba de Feira de Santana, realizado no Mercado de Arte Popular (MAP).

1º Festival de Samba de Feira de Santana, realizado no Mercado de Arte Popular (MAP).

A ideia de que “Quem não gosta de samba bom sujeito não é / É ruim da cabeça ou doente do pé…”, transmitida pela canção Samba da Minha Terra, eternizada na voz do cantor e compositor Dorival Caymmi, ganhou força no Mercado de Arte Popular (MAP) com a promoção do 1º Festival de Samba de Feira de Santana. O evento foi encerrado neste sábado (09/12/2017), com dezenas de pessoas embaladas pelo ritmo frenético ao som do coletivo cultural Unidos pelo Samba.

Durante uma semana, o festival, aberto no dia 2, quando é comemorado o Dia Nacional do Samba, projetou talentos feirenses, que mantêm viva uma das principais manifestações culturais populares brasileiras, levando ao público grandes clássicos de canções que desceram os morros do Rio de Janeiro para contagiar todo o Brasil. Em Feira de Santana, os artistas também mostraram todo o talento através de algumas produções autorais que caíram no gosto do público, fazendo todos dançarem.

O coletivo cultural tem como peculiaridade reunir 10 sambistas talentosos, todos feirenses, amantes do mais puro samba. Pessoas simples, mas com muita vocação para o sucesso, em busca apenas de uma oportunidade para o reconhecimento do grande público e de projeção no cenário nacional.

Dupla fez a plateia dançar

Integrantes do coletivo, os sambistas Valdir e Dênis fizeram a plateia dançar no ritmo que deixa o corpo bem mole, interpretando grandes clássicos do samba e também algumas canções autorais. E não faltou no repertório músicas como a música da pamonha, de André Lopes, que faz homenagem a Noratinho da Pamonha, que durante mais de meio século vendeu pamonha pelas ruas da cidade cantando sua música para avisar que estava chegando com a iguaria. Teve também clássicos como Alguém me Avisou, de Caetano Veloso, e Meu Amigo Charlie Brow, de Benito de Paula, dentre muitas outras canções de sucesso.

O samba é a expressão de nossa cultura

E para os amantes do bom samba, motivos não faltaram para animar a pista e sacudir o molejo. “O samba é uma expressão viva de nossa cultura. E em Feira de Santana temos bons compositores e cantores, como os do coletivo cultural, que estão animando o espaço com show de qualidade”, afirmou o jornalista e radialista Vicente Santos, enquanto sambava com Amanda Florentina.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]