Em nota, Governo Rui Costa lista investimento de R$ 50 milhões realizado no setor da saúde de Feira de Santana e qualifica prefeito José Ronaldo como desinformado

Governador Rui Costa durante inauguração ocorrida, em 27 de setembro de 2016, da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Feira de Santana. Investimentos do estado, no município, foram de R$ 50 milhões.

Governador Rui Costa durante inauguração, ocorrida em 27 de setembro de 2016, da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Feira de Santana. Investimentos do estado, no município, foram de R$ 50 milhões.

Em nota, encaminhada nesta terça-feira (26/12/2017), o Governo do Estado critica o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), qualificando como desinformado quanto as realizações que o Governo Rui Costa efetuou no município. Além da crítica com relação ao nível de desinformação do prefeito José Ronaldo, a nota encaminhada pelo governo lista obras realizadas, serviços implantados e valores aplicados.

Observa-se que a nota do Governo Rui Costa é uma resposta ao pronunciamento do prefeito proferido no sábado (23) durante encontro com a imprensa feirense, cuja finalidade foi unificar o discurso da imprensa local contra o governador.

A resposta do Governo Rui Costa objetiva, também, demonstrar que a gestão estadual mantém investimento em áreas prioritárias para a população, a exemplo da saúde, e que tem resultados concretos a apresentar.

Confira a nota ‘Investimentos do Governo do Estado na Saúde em Feira de Santana ultrapassaram R$ 50 milhões’

É lamentável que o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, não esteja bem informado quanto aos investimentos realizados pelo Governo do Estado no município que dirige e venha minimizar todo o esforço que vem sendo feito para melhorar as condições de via da população de Feira, sobretudo na área saúde.

Somente na obra mais recente realizada no município pelo Governo do Estado, foram investidos mais de R$ 7,5 milhões na implantação da Maternidade Regional de Feira de Santana, dotando a região da segunda maior maternidade pública da Bahia. Apenas em equipamentos, foram aplicados mais de R$ 5 milhões. Já as obras, foram realizadas com recursos da ordem de R$ 2,5 milhões e garantiram a implantação de mais de cem novos leitos de maternidade em Feira, sendo 30 e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 28 de Cuidados Intermediários (UCI). Somente em custeio, a maternidade vai exigir recursos superiores a R$ 30 milhões por ano.

Já a Policlínica Regional de Saúde, em fase avançada de construção, será inaugurada em abril de 2018, com investimento de R$ 24 milhões e oferecerá exames que a rede pública municipal e Feira de Santana hoje adquire inteiramente na rede privada, tais como ressonância magnética e tomografia computadorizada.

O prefeito rapidamente também esqueceu que a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA tipo III), a maior UPA do interior do estado, inaugurada em setembro de 2016, contou com investimentos da ordem de R$ 4,3 milhões, isso sem contabilizar mais de R$ 13 milhões de custo anual de manutenção.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]